O estabelecimento de critérios mínimos para a abertura de novas escolas médicas, a realização de exames seriado de proficiência – aplicados no segundo, quarto e sexto anos dos cursos de medicina – e a necessidade de valorizar os preceptores, foram algumas das propostas aprovadas no “Eixo 1 – Formação Médica”, do XIV Encontro Nacional das Entidades Médicas, realizado nesta quinta-feira e sexta-feira (29 e 30), em Brasília.

Todas as deliberações do evento foram compiladas em um único documento, que resumiu a posição das entidades médicas sobre questões importantes para a qualidade do ensino e o exercício da medicina no Brasil. Ao todo, foram apresentadas 44 propostas no Eixo 1 do XIV ENEM, sendo aprovadas 39 delas.

Antes da votação das propostas, foi realizada uma apresentação com temas relacionados à formação médica. O primeiro palestrante foi o conselheiro do Conselho Federal de Medicina (CFM) e coordenador do Sistema de Acreditação der Escolas Médicas do CFM (SAEME), Donizetti Dimer Giamberardino Filho, que fez uma explanação sobre a acreditação de faculdades de medicina no Brasil e no mundo.

SAEME – “A acreditação não é obrigatória, mas uma escola que se submete a um serviço de aferição da sua qualidade demonstra que está interessada em melhorar o seu ensino”, afirmou Donizetti. Em sua explanação, ele explicou como surgiu o SAEME, como ele é organizado e informou que é o único sistema da América Latina credenciado pela World Federation of Medical Education, principal entidade internacional de acreditação de escolas médicas na América do Norte e Europa.

“É nossa obrigação, como entidades médicas, defender um ensino médico que tenha finalidade pública. O SAEME, que hoje é financiado totalmente pelo CFM, e, portanto, pelos médicos brasileiros, é um importante instrumento de controle social sobre a qualidade na formação dos médicos brasileiros”, defendeu.

Residência Médica – A organização das residências médicas no Brasil foi apresentada pela secretária-executiva da Comissão Nacional de Residências Médicas (CNRM), Viviane Peterle, que apresentou um panorama sobre a quantidade e ocupação das vagas oferecidas no País. Ela também defendeu a residência como padrão-ouro na formação de especialistas. “Não há equivalência entre residência médica e outras modalidades de especialização”, destacou.

O conselheiro Julio Braga destacou a importância da avaliação da qualidade do ensino oferecido pelas escolas médicas  no País

Em sua fala, ela fez uma projeção do quanto seria necessário para ampliar a residência médica no Brasil para que todos os médicos formados tenham acesso à esta formação. “Além do financiamento, é necessário garantir cenário de prática. Sem isso, não há como falar em expansão das residências”, defendeu.

Avaliação – O palestrante seguinte foi o consultor da Associação Médica Brasileira (AMB) Gustavo Salata Romão, que abordou os exames para avaliação da formação profissional (avaliação seriada, exame de egresso e o Revalida). Em sua fala, Romão explicou a diferença entre a avaliação seriada e de egressos e mostrou como vários países realizam a revalidação de diplomas de profissionais estrangeiros. “Há diferenças entre a quantidade de etapas que o candidato deve cumprir, mas em todos eles o candidato é avaliado”, ressaltou.

O palestrante também fez uma expl,anação sobre o teste de progresso realizado para avaliar os médicos que fazem residências médicas. “O teste de progresso é um importante instrumento de aferição, pois consegue avaliar a qualidade do residente no decorrer do curso”, defendeu.

A mesa “Eixo 1 – Formação Médica” teve como moderador o conselheiro federal do CFM Júlio Braga, como secretário o diretor científico da AMB José Eduardo Dolci e, como relator, o conselheiro federal Alcindo Cerci Neto. Ao avaliar as palestras, Júlio Braga elogiou a qualidade das apresentações. “Foram muito esclarecedoras. Ficou claro que a qualidade das escolas médicas brasileiras é uma incógnita. O que mostra a importância de um sistema de avaliação dos egressos e de acreditação das escolas”, afirmou.

Notícias Relacionadas

CFM, AMB, Fenam e FMB abrem o XIV ENEM com a presença da ministra da Saúde, Nísia Trindade

29 jun 2023

Participantes do XIV Encontro Nacional das Entidades Médicas discutem desafios e oportunidades do sistema de saúde brasileiro

30 jun 2023

Remuneração, carreira e ato médico abrem debates do segundo dia do XIV Encontro Nacional das Entidades Médicas

30 jun 2023

Médicos alertam para a precarização do trabalho no sistema de saúde suplementar

30 jun 2023

Unidas no XIV ENEM 2023, lideranças médicas encampam 75 propostas em defesa da saúde e da medicina no Brasil

30 jun 2023

Entidades médicas aprovam Carta Aberta em Defesa da Saúde e da Medicina no Brasil

03 jul 2023
Flickr Youtube Twitter LinkedIn Instagram Facebook
Освежите свой азарт с казино Вавада! Перейдите на зеркало официального сайта Вавада. Здесь вы найдете уникальные игры и выгодные бонусы, которые увеличат ваш шанс на большие выигрыши.
namoro no brasil
Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.