Rede dos Conselhos de Medicina
Selecione o Conselho que deseja acessar:
Contrastes marcam quadro nacional de gastos em saúde Imprimir E-mail
Seg, 29 de Fevereiro de 2016 00:00

Além do gasto global com saúde das três esferas de gestão, o CFM e o Contas Abertas também apuraram o valor aplicado individualmente pelos Estados e capitais com recursos derivados de impostos estaduais ou municipais, transferências fundo a fundo – excluindo apenas aplicações federais diretas. Sob esse viés, a média de gasto per capita ao dia com saúde ficou em R$ 1,38 entre as 27 unidades da federação. Já nas capitais, essa média foi de R$ 1,87 ao dia. 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR OS GASTOS E INDICADORES EM PDF  

Os dados permitem comparar o desempenho entre vários Estados e cidades e verificar situações de extrema diferença de gasto per capita entre eles. Os piores colocados aplicam menos de um quarto ou um quinto do que daqueles que estão no topo do ranking. Por exemplo, entre as capitais, a pior colocada – Salvador (BA), com R$ 0,59 – aplica menos de 20% per capita do que a melhor colocada, Campo Grande (MS), com R$ 3,15.

Entre os Estados, 18 ficaram abaixo da média de gasto per capita ao dia (menos de R$ 1,38). Nas piores posições, aparecem Pará (R$ 0,74 por habitante ao dia), Maranhão (R$ 0,77) e Mato Grosso do Sul (R$ 0,80). No extremo oposto, com os melhores desempenhos, estão Distrito Federal, o primeiro colocado (R$ 3,27), Acre (R$ 2,92) e Tocantins (R$ 2,50).

Grandes e pequenos – O estudo também comparou os municípios de maior e de menor porte do Brasil – em termos populacionais. Foram avaliados os 10 municípios mais populosos, excetuando-se as capitais. Aparecem entre os destaques cidades paulistas, como Campinas, Guarulhos, Osasco, São Bernardo do Campo, e fluminenses, como Duque de Caxias e São Gonçalo. No grupo estão municípios que tem entre 686.122 e 1.324.781 habitantes.

São Bernardo do Campo e Campinas são as que mais gastam com saúde – R$ 3,36 e R$ 2,51 ao dia por habitante -, respectivamente. Enquanto a média entre os 10 municípios analisados é R$ 1,79, alguns municípios investem bem menos que isso. A pior colocada é São Gonçalo, com R$ 0,98.

O CFM também avaliou os 10 municípios brasileiros com menor população. São cidades que variam de 818 a 1.293 habitantes. O valor médio gasto em saúde, entre eles, é de R$ 6,03 ao dia por habitante. Borá (SP) e Serra de Saudade (MG) são os que mais aplicam – R$ 9,21 e R$ 7,52, respectivamente.

Miguel Leão (PI) e Oliveira de Fátima (TO) estão no final desta lista, com gastos de R$ 4,42 e R$ 4,29. Anhanguera, antigo município goiano fundado em 1953 e com população estimada em 1.104 habitantes, não havia fornecido dados ao Tesouro Nacional até o fechamento desta matéria.

 

 

Leia também:

Governo gasta R$ 3,89 ao dia na saúde de cada brasileiro

Baixo investimento em saúde tem impacto em indicadores

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

© PORTAL MÉDICO 2010 - o site do Conselho Federal de Medicina -Todos os direitos reservados
SGAS 915 Lote 72 | CEP: 70390-150 | Brasí­lia-DF | FONE: (61) 3445 5900 | FAX: (61) 3346 0231| E-mail: cfm@portalmedico.org.br