Rede dos Conselhos de Medicina
Selecione o Conselho que deseja acessar:
Especialistas publicam obra sobre ações de enfrentamento à epidemia de crack Imprimir E-mail
Sex, 23 de Dezembro de 2011 08:59

Livro organizado por dois dos maiores especialistas do assunto no Brasil mostra como o esporte, o combate ao tabagismo e até mesmo a religião podem ser aliados eficazes no tratamento do usuário de crack, além de orientar orgãos públicos sobre as melhores políticas de intervenção para o combate ao consumo da droga

 

Já considerado epidemia pelo Ministério da Saúde, o consumo de crack cresce a cada dia no Brasil e vem se transformando em motivo de preocupação nacional. Prova disso são os R$ 4 bilhões anunciados pelo Governo Federal que serão investidos no programa “Crack, é Possível Vencer”, lançado no último dia 7. Apesar do otimismo do título da campanha, o problema é bastante árduo e de difícil solução. Se estima que, só no Estado de São Paulo, 80% das pessoas que passam por consultas, internações e tratamentos, acabam voltando ao vício.

No entanto, existem abordagens de natureza biológica, psicológica e social que, se usadas em conjunto, oferecem um caminho de tratamento possível, que pode orientar inclusive o modo como enfrentar o problema nas cidades. É esse o tema central da segunda edição de “O Tratamento do Usuário do Crack” (Artmed), livro organizado por Marcelo Ribeiro e Ronaldo Laranjeira, duas das maiores autoridades sobre o assunto no Brasil.

A obra reúne os estudos mais recentes sobre o tema, abordado sob três frentes: 1) os subsídios teóricos para o tratamento da dependência do crack, com epidemiologia; a história natural do consumo e sua relação com a violência; e a neurociência aplicada ao tratamento do consumo de crack. 2) Os componentes do tratamento da dependência da droga, incluindo planejamento, avaliação, técnicas e manejo, reabilitação, ambientes ideal, avaliação e conduta em situações específicas. 3) As políticas públicas relacionadas ao consumo do crack, incluindo políticas de prevenção, tratamento, reabilitação e reinserção social.

 Entre os pontos polêmicos abordados, “O Tratamento do Usuário de Crack” fala sobre o uso do esporte como apoio ao tratamento, considerado por alguns um modo de trocar um vício “ruim” por outro “positivo”. Os bons resultados obtidos ao se adotar a abordagem espiritual em conjunto com o tratamento clínico e psicológico também são abordados. Além disso, os autores fazem uma proposta que vai contra o que se acreditava antes: combater, também, o tabagismo, como forma reforçar e consolidar o sucesso de um tratamento que não objetiva a simples abstinência, mas propõe um percurso de reintegração do indivíduo na sociedade.

 O livro termina com um capítulo sobre as políticas públicas para a prevenção, pauta importante, inclusive se pensarmos nas polêmicas sobre as recentes propostas de combate ao consumo no Rio de Janeiro e em São Paulo, onde foram levantadas as possibilidades de internação compulsória dos usuários ou a proposta de devolver os usuários para os seus estados de origem. O livro traz propostas e modelos de atenção descritos de forma pragmática, por meio de protocolos e recomendações úteis para os interessados na organização de serviços de atendimento e para os encarregados de implementar redes de atendimento e políticas de saúde mais amplas.

 

Sobre os organizadores - Marcelo Ribeiro é psiquiatra, Doutor em Ciência pelo Departamento de Psiquiatria da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Membro do Instituto Nacional de Políticas Públicas do Álcool e Drogas (INPAD/UNIFESP), além de Diretor de Ensino da Unidade de Pesquisas em Álcool e Drogas (UNIAD) da UNIFESP.

 Ronaldo Laranjeira é PhD em Psiquiatria pela Universidade de Londres, Professor Titular do Departamento de Psiquiatria da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Coordenador da Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas (UNIAD) da UNIFESP e Investigador Principal do Instituto Nacional de Políticas do Álcool e Drogas (INPAD) do Conselho Nacional de Pesquisas (CNPq).

 Sobre o Grupo A (http://www.grupoa.com.br)

O Grupo A, uma holding editorial brasileira com 30 anos de mercado, é detentora dos selos Artes Médicas, Artmed, Bookman, McGraw-Hill, Penso e Tekne. Com cerca de dois mil títulos em catálogos, é responsável pelo lançamento de, aproximadamente, 350 livros por ano, sendo 20% de autores nacionais. Sua linha editorial está voltada para a publicação de livros científicos, técnicos e profissionais (CTP) nas áreas de biociências, ciências humanas, exatas, sociais e aplicadas. O Grupo tem parcerias com editoras internacionais e é a editora parceira dos livros de importantes Instituições Científicas Brasileiras. Este ano a empresa estabeleceu um acordo de exclusividade com a Blackboard, líder global em tecnologia para educação, que visa a distribuição dos conteúdos dos selos editoriais do Grupo por meio de plataformas e-learning para o mercado educacional. Outros negócios: Revista BMJ Brasil (versão brasileira do British Medical Journal); Revistas Pátio (voltadas para a qualificação dos professores brasileiros); Educação Corporativa - Programa de Desenvolvimento Gerencial CoachingOurselves; Portais MedicinaNET.


 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

© PORTAL MÉDICO 2010 - o site do Conselho Federal de Medicina -Todos os direitos reservados
SGAS 915 Lote 72 | CEP: 70390-150 | Brasí­lia-DF | FONE: (61) 3445 5900 | FAX: (61) 3346 0231| E-mail: cfm@portalmedico.org.br

FECHAR X