Caminhoneiros e Médicos entram no Combate à Febre Amarela Silvestre Imprimir
Seg, 08 de Julho de 2002 21:00
Os caminhoneiros irão se aliar à Fundação Nacional de Saúde no combate à febre amarela silvestre. Uma teleconferência sobre a importância da vacinação contra a doença, voltada para 240 médicos e dentistas que prestam assistência aos caminhoneiros, acontece, hoje, dia 09/07. O objetivo é preparar os profissionais de saúde para que orientem os caminhoneiros, que depois vão repassar as informações às comunidades localizadas em suas rotas de viagem. O caminhoneiro têm um papel importante de líder comunitário em muitos municípios por onde passa, principalmente nos locais com população pequena. Além da carga, ele leva informações de uma região para outra. Por isso, serão parceiros fundamentais na mobilização da sociedade contra a dengue e a febre amarela. A teleconferência irá abordar a importância da vacina como única forma de prevenção da doença, a situação da febre amarela silvestre no país, a existência de áreas consideradas de maior risco, como os corredores ecológicos, além de como um voluntário pode agir para mobilizar e conscientizar a sociedade. A transmissão será feita pela TV Transporte, vinculada à Confederação Nacional do Transporte (CNT), que congrega 40 mil empresas do setor e cerca de 4,5 milhões de trabalhadores. Os 240 médicos e dentistas que participarão da teleconferência irão atuar posteriormente como multiplicadores junto aos demais profissionais de saúde que atendem aos caminhoneiros nos Centros Assistenciais e Profissionais Integrados dos Trabalhadores em Transporte (CAPIT) e nos Postos de Atendimento dos Trabalhadores em Transporte nas Estradas (PATE), espalhados pelas principais rodovias e cidades do país. Essas unidades são vinculadas à CNT. FONTE: Funasa.