Rede dos Conselhos de Medicina
Brasil exporta Conhecimento em Vacinação para Angola Imprimir E-mail
Qui, 04 de Julho de 2002 21:00
Três técnicos do Ministério da Saúde irão auxiliar o governo de Angola, na África, a estruturar uma campanha nacional de vacinação contra o sarampo para menores de 15 anos. O pedido de apoio foi feito pelo UNICEF à Fundação Nacional de Saúde. Os profissionais embarcam em agosto para Angola, onde permanecerão por quatro meses para organizar todas as etapas de uma campanha de vacinação, incluindo a capacitação de profissionais, estratégias para a mobilização da população e a operacionalização da campanha (distribuição das vacinas, conservação de imunobiológicos em rede de frio, números de doses necessárias e organização dos postos vacinação). Em novembro do ano passado, a FUNASA coordenou um curso de capacitação técnica e gerencial sobre imunizações, em Brasília, para profissionais de saúde do governo angolano e do UNICEF. Durante três semanas, os técnicos repassaram informações sobre o Programa Nacional de Imunizações (PNI), da FUNASA, incluindo orientação sobre as salas de vacina, eventos adversos pós-vacinação e capacitação em rede de frio. Cooperação internacional Angola não é o primeiro país a receber apoio do governo brasileiro na área de imunização. As experiências bem sucedidas da FUNASA no controle e erradicação de doenças por meio de imunização, como a poliomielite, a varíola, a febre amarela urbana e o sarampo, levaram o Brasil a participar de acordos de cooperação internacional com a Bolívia, Paraguai, Venezuela, Palestina e Timor Leste. Na Palestina, em 1997, a FUNASA colaborou na estruturação da rede de frio para conservação dos imunizantes. No ano 2000, o Timor Leste recebeu apoio da FUNASA para a estruturação de duas etapas da campanha de vacinação de crianças menores de cinco anos de idade contra a poliomielite.
 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner