Uma denúncia anônima recebida pelo Conselho Regional de Medicina do Estado de Roraima (CRM-RR) resultou na prisão de uma suposta médica venezuelana na manhã de quinta-feira (2). A ação foi realizada em parceria com a Polícia Civil. A mulher realizava cirurgias plásticas e outros procedimentos estéticos numa casa no bairro Asa Branca, cidade de Boa Vista (RR). 

Segundo a denúncia, ela atuava juntamente com o marido venezuelano e recebia o suporte de uma enfermeira, que fazia o papel de agenciadora das pacientes, providenciava atestados médicos e receitas para a compra de antibióticos.
“Fomos até o local [onde estavam ocorrendo os procedimentos] e acionamos a Polícia Civil, com a qual concretizamos o flagrante”, explicou Blenda Garcia, presidente da autarquia.

Na casa onde os procedimentos eram realizados foram encontrados medicamentos da Venezuela, materiais cirúrgicos, dinheiro e receituários de médicos brasileiros. “Não havia o mínimo de higiene, o lixo estava no chão, havia comida misturada com medicamentos. Nada estava esterilizado. Um horror que poderia levar à morte”, disse Rosa Leal, coordenadora da Comissão de Fiscalização do CRM-RR.

Os procedimentos custavam de US$ 50 a US$ 500. O pagamento poderia ser feito somente com dólar ou Bolívar (Unidade monetária da Venezuela). No local, ainda foram encontradas inúmeras fotos de pacientes e listas com nomes e telefones. “Continuaremos a fiscalizar e zelar pela boa prática da Medicina”, garantiu Blenda Garcia.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.