A Comissão de Integração de Médicos de Fronteira e o Departamento de Relações Internacionais do CFM (DEPRI) promoveram por videoconferência uma reunião conjunta com lideranças de entidades médicas dos países que fazem fronteira com o Brasil. O objetivo foi compartilhar as experiências adotadas pelos países da região no enfrentamento à covid-19. Com a pauta “os desafios do combate à pandemia por Covid-19 nos países da América Latina, em especial nas regiões fronteiriças”; o encontro contou com representantes da Argentina, Colômbia, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.

Dificuldades como falta de medicamentos; vacinas; médicos intensivistas, entre outros para reforçar as equipes da linha de frente; e também a elevada sobrecarga de trabalho dos profissionais foram as principais dificuldades relatadas pelos participantes do encontro, que ressaltaram a importância do trabalho colaborativo entre as nações neste momento.

A reunião foi conduzida pela coordenadora da Comissão, Dilza Ribeiro, também secretária Geral do CFM; e pelo coordenador do DEPRI, Jeancarlo Cavalcante, conselheiro federal representante do estado do Rio Grande do Norte. O conhecimento dos problemas enfrentados pelos profissionais que atuam na região e a integração do trabalho desenvolvido pelos países foi considerado extremamente positivo pela secretária Geral e pelo diretor do DEPRI. A coordenadora da Comissão avalia a importância do papel do CFM no apoio a esses médicos: “procuramos discutir sobre dados apresentados e proposições de ações que podem ser tomadas de forma conjunta, orientando os profissionais médicos em suas necessidades mediante programas transfronteiriços”, explica a conselheira federal representante do estado do Acre.

Próximos encontros – Novas videoconferências serão promovidas nos meses seguintes para que o Conselho siga apoiando os profissionais que atuam nessas áreas remotas. De acordo com o diretor do Departamento de Relações Internacionais, Jeancarlo Cavalcante, as reuniões serão individuais, com cada país, sobre eixos temáticos. “Na próxima, vamos fazer uma reunião com a representante do Paraguai, para tratarmos sobre medicina indígena e o atendimento aos índios do Paraguai e do Brasil. Depois vamos promover uma conferência com o Peru, para discutir o sistema de saúde do país, considerado ultraliberal”.

As lideranças da América Latina convidadas e presentes no encontro foram os presidentes da Rede Argentina de Saúde, Domingo Ubaldo Astrada; da Confederação Médica da República Argentina, Jorge Coronel; da Associação Médica Colombiana, Pedro Alfonso Contreras; do Círculo Paraguaio de Médicos, Gloria Meza Rojas; e da Federação Médica Venezuelana, Douglas Leon Natera; além do secretário de Interior no Colégio Médico do Peru, Éden Galan Rodas.

Dos membros da Comissão do CFM, também participaram os conselheiros federais do Amazonas, Ademar Carlos Augusto; do Mato Grosso, Alberto Carvalho de Almeida; e de Roraima, Domingos Sávio Matos Dantas; e os demais integrantes do grupo Alceu dos Santos Silva, Anibal Gil Lopes, Faisal Augusto Alderete Esgaib, Heliana Nunes Feijó, Josèmar Câmara Feitosa, Nelson Arns Neumann e Osvaldo de Sousa Leal Júnior.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.