O presidente da Associação Internacional de Autoridades Médicas Reguladoras (IAMRA), Humayun Chaudhry, disse que os países precisam se unir para promover a troca de pontos de vista sobre regulação médica e educação na área (padrões disciplinares, processos de acreditação e reciclagens periódicas, por exemplo).

“Temos atualmente 107 membros de 47 países; apenas um deles da América do Sul, o Brasil”, disse o palestrante, durante a sua apresentação na Assembleia Geral Ordinária da Confederação Médica Latino-Ibero-Americana e do Caribe (Confemel), nesta quinta-feira (24), em Brasília (DF).

O Brasil é representado na IAMRA pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), que associou-se em 2012 almejando o intercâmbio de informações com entidades internacionais de fiscalização e normatização da prática médica.

A exposição de Chaudhry abordou “o desafio da regulamentação da medicina no mundo” e alcançou um público composto majoritariamente por representantes de países latino-americanos, que demonstraram interesse no trabalho desenvolvido e na adesão ao grupo.

De acordo com o representante da IAMRA, “uma participação maior dos países propiciará um trabalho mais rico no sentido de compartilhamento intelectual de informações”. Saiba mais sobre a Associação Internacional de Autoridades Médicas Reguladoras em: www.iamra.com 

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.