dolutegravir 

Atualização teve como base alerta emitido pela OMS, que associa o uso do medicamento dolutegravir a malformações congênitas

 
O Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente  Transmissíveis, do HIV/Aids e das Hepatites Virais (DIAHV), do Ministério  da Saúde, atualizou quatro Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas (PCDT)  para o HIV. São eles: Manejo da Infecção pelo HIV em Adultos; Manejo da Infecção pelo HIV em Crianças e Adolescentes; Transmissão  Vertical de HIV, Sífilis e Hepatites Virais; e Profilaxia Pós-Exposição (PEP) de Risco à Infecção pelo HIV, IST e Hepatites Virais.

A atualização é decorrente de um alerta emitido pela Organização Mundial de Saúde (OMS), no final de maio,  sobre os possíveis riscos que o uso do medicamento antirretroviral dolutegravir (DTG) pode trazer para mulheres vivendo com HIV, no momento da concepção. De acordo com os resultados preliminares de um estudo observacional independente realizado em Botsuana, filhos de mulheres que engravidaram enquanto tomavam o DTG podem apresentar malformações congênitas no tubo neural.

Em todos os PCDT, foram incluídos alertas sobre a contraindicação da prescrição do medicamento dolutegravir para mulheres vivendo com HIV em idade fértil que pretendam engravidar. Nesses casos, a recomendação é discutir com o(a) médico(a) como proceder.

O DIAHV organizou um documento com perguntas e respostas relacionadas ao uso do dolutegravir por mulheres em idade reprodutiva. Clique aqui para acessá-lo.

 

* Com informações do DIAHV.

 

 

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.