Na audiência com o ministro da Justiça, as lideranças pediram o apoio às prioridades elencadas pelos médicos

 

O ministro da Justiça, Torquato Jardim, recebeu das mãos de lideranças das entidades médicas nacionais uma cópia do Manifesto dos Médicos em Defesa da Saúde (acesse aqui o documento). A entrega aconteceu em audiência realizada nesta terça-feira (4), na sede do Ministério, em Brasília (DF).

Do encontro, participaram os presidentes do Conselho Federal de Medicina (CFM), Carlos Vital; e da Federação Nacional dos Médicos (Fenam), Jorge Darze; assim como representantes da Associação Médica Brasileira (AMB) e da Associação Nacional dos Médicos Residentes (ANMR), respectivamente, Francileide Paz e Pedro Henrique de Souza.

Na oportunidade, as lideranças solicitaram ao ministro apoio institucional à agenda de prioridades elencadas pelos médicos durante o XII Encontro Nacional de Entidades da categoria (Enem), realizado em junho.

Dentre os tópicos que se destacam estão a defesa do funcionamento do Sistema Único de Saúde (SUS), conforme as regras e os princípios constitucionais; e a criação de uma carreira de estado para o médico, com foco na atenção básica. “Vamos avaliar o documento e fazer as gestões necessárias junto às áreas de interesse”, disse o ministro da Justiça.

Esse encontro é o terceiro do tipo, promovido pelas entidades médicas, para entrega do Manifesto. As atividades cumprem uma determinação do Enem: o encaminhamento das reinvindicações dos profissionais aos ocupantes dos principais Ministérios e outros órgãos.

Anteriormente, o Manifesto foi entregue aos Ministérios do Trabalho e da Casa Civil. Também foram solicitadas audiências para tratar desse assunto aos ministros da Educação, Rossieli Soares da Silva, e da Saúde, Gilberto Occhi.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.