jornalmedicina276Disponível para leitura on-line, a edição 276 do Jornal Medicina detalha as informações da norma do Conselho Federal de Medicina (CFM) que regulamenta a atuação dos aplicativos (APPs) que conectam pacientes a serviços de atendimento domiciliares.
 
 A matéria destaca que os aplicativos deverão orientar os médicos cadastrados a arquivar (em meio físico ou digital) os prontuários dos pacientes. Outras orientações da reportagem é que a norma do CFM exige que os APPs tenham especialistas efetivamente preparados para atuar na área requisitada; um diretor-técnico médico; informações clínicas dos atendimentos em arquivo; e inscrição no Conselho Regional de Medicina (CRM) do estado onde esses profissionais pretendam atuar.
 
No planejamento estratégico, o periódico destaca as metas da autarquia para o ano. A reportagem, que se divide entre as páginas 6 e 7, faz um diagnóstico da situação atual e define as metas a serem alcançadas até o final desta gestão. Um dos destaques é a modernização tecnológica dos Conselhos nas áreas cartorial, judicante e fiscalizatória, ampliando a gama de serviços que médicos e empresas poderão fazer pela internet.
 
Desde de janeiro, o jornal Medicina passou a circular com foco em sua versão exclusivamente digital. Será mantida uma pequena tiragem impressa com distribuição prioritária entre gestores, instituições públicas, entidades médicas, bibliotecas e parlamentares.
 
Para acessar o periódico, clique na imagem da capa da publicação.
Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.