Fórum debate a qualificação docente, entre outros pontos relacionados ao ensino médico no Brasil

 Teve início na manhã desta quinta-feira (16), no auditório do Conselho Federal de Medicina (CFM), o IX Fórum de Ensino Médico. O encontro será realizado até amanhã, em Brasília, e contará com o lançamento da publicação do segundo número do “Caderno de Educação Médica – Formação em medicina no Brasil: cenários de prática, graduação, residência médica, especialização e revalidação de diplomas”. A publicação faz um resumo dos debates realizados no VIII Fórum de Ensino Médico, promovido em setembro do ano passado.

“Com este caderno, queremos subsidiar debates e tomadas de decisão na perspectiva de aperfeiçoamento do sistema formador de médicos no Brasil, o qual deve ser objeto de ações concretas em favor da qualificação dos profissionais e da manutenção da credibilidade da medicina no País”, explicou o editor do caderno e coordenador da Comissão de Ensino Médico do Conselho Federal de Medicina (CFM), Lúcio Flávio Gonzaga Silva. O caderno, que foi elaborado pela equipe de relatores do VIII Fórum de Ensino Médico e organizado pela professora Hermila Tavares Vilar Guedes, está dividido em três eixos: proliferação indiscriminada das faculdades de medicina, residência médica e revalidação de diplomas.

Programação – Se no ano passado, o Fórum avaliou o ensino médico, este ano a nova edição vai debater a qualificação docente. “O professor, além de dominar a ciência médica, deve saber repassar esse conhecimento. Por isso a importância do que vamos debater nos próximos dias 16 e 17”, enfatizou Lúcio Flávio Gonzaga, que também é professor aposentado da Universidade Federal do Ceará (UFC).

Nos dois dias do IX Fórum, serão realizados painéis e grupos de trabalho, que vão debater os problemas na formação dos docentes e propor soluções. Na manhã do dia 16, após a abertura, serão realizadas palestras, que abordarão temas como “Competência para a docência”, “Avaliação para a docência”, “A gestão acadêmica e programas de desenvolvimento docente” e “Mérito Acadêmico”.

Os painelistas serão a professora da UFRJ Eliana Cláudia Ribeiro (competência para a docência), o professor da Unifesp Nildo Alves Batista (avaliação para a docência), a professora da Universidade Federal de Rondônia Ana Lúcia Escobar (gestão acadêmica e programas de desenvolvimento docente), e o professor da USP José Sebastião dos Santos (mérito acadêmico). Em seguida, o ex-reitor da UFC Jesualdo Pereira Farias fará a conferência “Docente de hoje e visão do futuro”. À tarde, os participantes do IX Fórum de Ensino Médico vão se reunir em grupos de trabalho para debater os temas discutidos nos painéis.

Amanhã, as atividades pela manhã começarão com a conferência “Desenvolvimento do Projeto Sistema de Acreditação das Escolas Médicas (Saeme)”, apresentada pelo coordenador executivo do projeto e professor da USP, Milton de Arruda Martins. Em seguida, secretária-executiva do Saeme, Patrícia Zen Tempski, vai apresentar os dados atuais do projeto.

As propostas aprovadas nos grupos de trabalho, a serem apresentadas pelos coordenadores desses grupos a partir das 10h, vão subsidiar encaminhamentos do Conselho Federal de Medicina (CFM) para a melhoria do ensino médico. O produto final do IX Fórum será a elaboração do III Caderno de Ensino Médico do CFM.

Leia também:

CFM debate os desafios da formação de profissionais no IX Fórum Nacional de Ensino Médico

Grupos de Trabalho apresentam propostas para qualificar a docência

 

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.