Qualificação do sistema conselhal a partir de estratégias corporativas que resultem em boas práticas na prestação de serviço ao médico e à sociedade. Esse foi o tema central do Encontro Nacional das Secretarias-Gerais dos Conselhos Federal e Regionais de Medicina (CFM/CRMs), realizada em novembro.

“Governança é a menina dos olhos da gestão administrativa do CFM e trabalhamos para que todo o sistema esteja alinhado na melhoria dos processos. O nosso objetivo é integração”, destacou a secretária-geral, Dilza Ribeiro. As práticas de gestão realizadas pelo CFM, uma autarquia federal de direito público, são fiscalizadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e a governança objetiva avaliar, dirigir e monitorar os processos realizados.

Objetivos – Dentre as metas estabelecidas no planejamento estratégico do CFM, está melhorar o atendimento cartorial à classe médica e modernizar os processos organizacionais através da adequação tecnológica, física e da gestão de pessoal.

Nesse sentido, o diretor de informática do CFM, Hideraldo Cabeça, anunciou o desenvolvimento do maior projeto de tecnologia e comunicação do CFM: o Sistema Integrado dos Conselhos de Medicina, que “permitirá a comunicação integrada de forma absolutamente segura, eficaz e on-line, tendo como base a certificação digital”, afirmou o diretor, garantindo que “a certificação traz segurança à prescrição do médico e à sua presença no mundo digital”, afirmou Cabeça.

Reduzindo custos e garantindo acesso a todos os médicos registrados no Brasil, o CFM realizou também a contratação via licitação para emissão nacional da Carteira do Profissional Médico (CPM) e trabalha no aperfeiçoamento da plataforma de fiscalização.

Conselheira do CRM da Bahia, Aline Guimarães destacou a importância do aprimoramento e da integração dos Conselhos de Medicina. “Estamos estruturando nosso planejamento estratégico, definindo metodologias para entregar o melhor produto ao médico e conhecer o que a categoria espera dos Conselhos”. Referindo-se à gestão de pessoas, a conselheira destacou que “quem vai permitir que essas práticas se perpetuem são os servidores dos conselhos”.

Hermann von Tiesenhausen, 1º secretário do CRM de Minas Gerais e diretor de Comunicação e Informática do CFM na gestão 2014-2019, ressaltou que os avanços em governança corporativa realizados pelo CFM aliados à incorporação de tecnologias da informação impactarão positivamente em todo o sistema conselhal.

Secretária-geral, Dilza Ribeiro anunciou que, com base nas melhores práticas, o CFM concluirá até dezembro o Projeto de Avaliação da Governança dos Conselhos Regionais de Medicina. “É fundamental mensurar a eficiência e a eficácia das atividades,” destacou a conselheira

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.