Atualização: ambientes são readequados por módulos em manuais

O novo Manual de Vistoria e Fiscalização do Conselho Federal de Medicina (CFM), com 481 páginas, tem abrangência nacional e é dividido em módulos, que são preenchidos de acordo com o local inspecionado. Alguns itens são comuns a todos os estabelecimentos, como os espaços destinados a registrar a natureza do serviço médico, o nome do diretor técnico e a observância às regras de publicidade médica.

“O CFM estabeleceu uma nova divisão de acordo com a complexidade do procedimento. O que é exigido na medicina legal, por exemplo, não é necessário na perícia judicial ou para a medicina do trabalho”, explica a coordenadora da Câmara Técnica de Medicina do Trabalho e conselheira federal pelo Distrito Federal, Rosylane Rocha.

Um exemplo de readequação é o roteiro específico para dermatologia, que estava enquadrado somente nos grupos um e três. Com o novo manual, há ainda consultórios no grupo dois, como aqueles que realizam peelings, toxina botulínica, preenchimento, crioterapia, criocirurgia, cauterização química, quimiocirurgia, tratamentos de cicatrizes de acne e rosácea, lasers, luz intensa pulsada, radiofrequência e ultrassom.

A Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) apoia a mudança, que “demonstra a importância do diálogo e do trabalho conjunto em prol da saúde da população brasileira e do exercício ético da profissão”, afirma o presidente da SBD, Sérgio Palma.

O documento também aperfeiçoou os instrumentos de fiscalização nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS I, II e III, CAPSi, CAPS AD II e III) e dos Postos de Saúde da Família, Estratégia de Saúde da Família e Unidade Básica de Saúde. Em todos os ambientes, o nível de complexidade é parâmetro para fiscalização.

 

Saiba mais:

CFM publica roteiro para vistoriar hospitais

CFM uniformizou método de fiscalizações no Brasil

Consultórios têm nova divisão com exigências distintas

Segurança norteia maior detalhamento nas fiscalizações

 

 

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.