CFM e SBGM organizaram quatro videoaulas, e mais de cinco mil médicos participaram a distância

Interação: após as exposições, os professores responderam a questõesMais de 5.200 médicos brasileiros acessaram, em novembro, as videoaulas do curso de genética médica patrocinado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e pela Sociedade Brasileira de Genética Médica (SBGM). O curso, que visou capacitar o médico para o reconhecimento de doenças genéticas, foi oferecido on-line e teve mais de dois mil inscritos para participação. O programa abordou conhecimentos básicos em quatro grandes temas: anomalias congênitas, de¬ ciência intelectual, erros inatos do metabolismo e doenças de início tardio.

O secretário-geral do CFM, Henrique Batista e Silva, membro da Câmara Técnica de Doenças Raras, explica que “a ideia do curso foi discutida e aprovada com o objetivo de tornar médicos não especialistas em genética médica aptos a reconhecer fatores de risco, sinais e sintomas que indiquem suspeita de algum transtorno genético. Com isso, esses profissionais poderão encaminhar adequadamente os casos que necessitem de avaliação com especialista e oferecer, na atenção básica em saúde, cuidado médico às pessoas com doenças genéticas”.

A presidente da SBGM, Carolina Fischinger de Souza, destaca a importância da iniciativa para o diagnóstico e tratamento dos pacientes: “estima-se que há aproximadamente 13 milhões de indivíduos com doenças raras no Brasil, muitos ainda sem diagnóstico ou com diagnósticos equivocados. O conteúdo do curso escolhido foi baseado na Política Nacional de Atenção Integral às Pessoas com Doenças Raras no âmbito do SUS”.

As videoaulas foram transmitidas ao vivo da sede do CFM, em Brasília (DF), com duração de 60 a 90 minutos, sendo a primeira parte destinada a aulas expositivas, seguida de perguntas e respostas com os médicos inscritos. As apresentações foram realizadas nos dias 6, 13, 20 e 27 de novembro, a partir das 20h, por meio do site do CFM.

Conteúdo – Os temas abordados foram deficiência intelectual, com apresentação da professora associada da Universidade de Campinas (Unicamp), Antonia Paula Marques de Faria; erros inatos do metabolismo, com a presidente da SBGM, Carolina Fischinger Moura de Souza; defeitos congênitos, doenças genéticas e doenças hereditárias, com aula da médica geneticista Joanna Goes Castro Meira; e doenças de início tardio, doenças raras e legislação do Ministério da Saúde, ministrada pelo médico geneticista e neurologista Jonas Alex Morales Saute.

Os médicos regularmente inscritos nos Conselhos Regionais de Medicina (CRMs) com interesse nos cursos terão acesso aos arquivos das apresentações das videoaulas para assistirem a qualquer hora. Cartilhas também estão sendo elaboradas sobre o conteúdo para uso na prática clínica, e novos projetos serão realizados pelo CFM em 2018.

Fonte: jornal Medicina 273

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.