Encontro reuniu representantes do Setor de Tecnologia da Informação do CFM e dos CRMs

 

Como parte da preparação para o processo de eleição de membros titulares e suplentes dos Conselhos Regionais de Medicina (CRMs), representantes dos Estados de São Paulo (Cremesp), Rio de Janeiro (Cremerj), Minas Gerais (CRM-MG), Distrito Federal (CRM-DF) e Bahia (Cremeb) reuniram-se nos dias 14 e 15 de maio, na sede do CFM, em Brasília, para validar os sistemas e equipamentos que serão utilizados nos processos eleitorais nos CRMs de todo o País.

Trata-se de uma reunião da comissão executiva, que reúne profissionais das áreas de tecnologia da informação (TI) e administrativa, e são responsáveis pelo projeto executivo do sistema. Participaram também observadores do Paraná (CRM-PR) e as representantes das duas empresas que ganharam a licitação para atuar nesse processo, a Thomas Greg & Sons e a HSID.

Foi verificado o sistema de produção do material gráfico eleitoral (como cédulas e fichas de identificação), e validados os sistemas de controle de votação e de apuração eletrônica de votos. A contagem eletrônica não é obrigatória, mas alguns CRMs podem optar por esse método.

Nos dias 24 e 25 de maio, haverá novo encontro com todos os CRMs para treinamento com esses sistemas e equipamentos aprovados nesses dois dias de atividades.

Saiba mais – Os Conselhos Regionais de Medicina de todo o país estão preparando o processo de eleição de seus membros titulares e suplentes que iniciarão os seus mandatos em 1º de outubro deste ano.

As instruções, contidas na Resolução CFM nº 2.161/2017, trazem diversos aspectos que regem esse processo, considerado primordial para a atividade conselhal, já que elegerá aqueles responsáveis pela operacionalização da missão institucional dos conselhos, de normatizar, fiscalizar e julgar o exercício da Medicina no Brasil.

As atividades em Brasília fazem parte do incremento da segurança do processo, que conta a partir de agora com confecção de cédula eleitoral única com dispositivos de segurança como impressão de tinta reagente à luz ultravioleta (UV) e as chamadas “microletras positivas e negativas com falha técnica”.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.