O Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe) prestou uma homenagem a seus ex-dirigentes e inaugurou, nesta segunda-feira (3), em sua sede em Recife (PE), a Galeria dos Presidentes. Os 17 ex-presidentes que lideraram o Conselho, desde a criação em 1985 até a atual gestão, foram pintados em telas a óleo pelo artista Roberto Ploeg e a partir de agora compõem o hall de entrada do Cremepe.

A inauguração contou com a presença dos ex-presidentes e os familiares daqueles que já faleceram. O atual presidente da entidade, André Dubeux, comandou a homenagem e iniciou a solenidade com um minuto de silêncio para homenagear àqueles presidentes falecidos e começou o discurso explicando que a inauguração da galeria é um “gesto de fidelidade do Cremepe ao seu passado”.

De acordo com Dubeux esta é uma das formas de manter viva a história da instituição. “Estamos no processo de estruturação da nossa memória. Começamos hoje com esta inauguração e continuaremos com o livro dos 60 anos, que promoverá um resgate histórico de todos os acontecimentos e narrativas do Conselho nestes anos”, disse. Ele ainda reforçou a importância de cuidar da memória de uma instituição não somente “como um dever histórico, mas principalmente como uma forma de respeito por aqueles que se dedicaram com tanto afinco a instituição”.

O presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), Carlos Vital, presente na cerimônia, louvou a iniciativa em registrar os rostos dos ex-presidentes através da arte. “De fato, em todas as gestões do Cremepe ficaram evidentes os compromissos vocacionais do conselho pela prática médica com seu interesse individual e coletivo. Os membros destas gestões com característica próprias aos seus perfis e épocas em contínuo e sequencial aprimoramento ultrapassavam os desafios e obstáculos que tiveram e superaram as divergências políticas, obtendo o respeito dos médicos e da sociedade em geral”, disse Vital.

Para o presidente do CFM a galeria com obras do pintor Roberto Ploeg significa uma homenagem às vitórias e êxitos institucionais conquistados não apenas pelos ex-presidentes, mas também pelos funcionários, colaboradores e conselheiros presentes em cada uma das gestões. “Posto que nas essências das telas do painel inaugurado destaca se a genialidade do artista na captação dos traços fisionômicos com peculiar sensibilidade nas misturas das tintas e destreza na manipulação dos pincéis capaz de estimular as reflexões, faz surgir compreensões que torna esta exposição representativa de outras faces que não foram pintadas e sem as quais nada ou muito pouco de valor poderia ter sido feita pelo Cremepe”, concluiu Vital.

Na sequência, a única presidente mulher da história do CRM, Helena Carneiro Leão, reafirmou que a exposição representa a arte e a história. “Estamos aqui para comemorar a história do Cremepe, história da medicina no nosso estado. É mais um momento de união e para nos prepararmos para um futuro que virá porque não existe futuro sem passado e presente sem que a gente viva o que aprendemos”, disse Helena.

.

 

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.