A campanha “Conecte-se ao que importa” está sendo deflagrada nacionalmente pelo Programa Dedica – Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, acolhido na Associação dos Amigos do Hospital de Clínicas. Tem o propósito de enfrentamento de uma das formas atuais do abandono, caracterizada como violência virtual, que se inicia com a negligência dos pais e cuidadores de grande parte das crianças e adolescentes pelo desvio de seus olhares e atenção para as telas do mundo virtual.
 
Alertar para esta situação de omissão do cuidar é o objetivo da primeira etapa da campanha, que tem a parceria e apoio institucional do Conselho Federal de Medicina (CFM) e do Conselho Regional de Medicina do Paraná (CRM-PR). As peças começaram a ser reproduzidas pelo CFM em suas redes sociais em agosto.
 
A campanha “Conecte-se Ao Que Importa” também propõe conscientizar a sociedade sobre a importância de os pais darem mais atenção aos seus filhos e combaterem o excesso do uso de aparelhos eletrônicos e das redes sociais tanto por eles quanto pelas crianças e adolescentes.
 
A pediatra e psicanalista Luci Pfeiffer, coordenadora do programa, lamenta o uso abusivo da internet pelas crianças e adolescentes, com ou sem o apoio dos pais – a chamada “violência virtual”. “Nós não queremos que estas crianças acabem sendo atendidas pelo Dedica. Precisamos de parceiros para multiplicar esta campanha e evitar que isto aconteça”, comentou.
 
 
* Com informações da assessoria de imprensa
Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.