bioetica goiania2019 banner

O Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Sociedade Brasileira de Bioética promovem nesta semana, em Goiânia, o V Congresso Brasileiro de Bioética Clínica. Entre os temas do evento estão as consequências da descriminalização do aborto e os efeitos da globalização na relação médico-paciente, entre outros pontos. O evento ocorre no âmbito do XIII Congresso Brasileiro de Bioética e da I Jornada Brasileira de Ética em Pesquisa, que acontecem de 16 a 18 de outubro, também em Goiás, e que tem como mote democracia, saúde e direitos humanos.

A primeira atividade do V Congresso Brasileiro de Bioética Clínica, às 8h45, será a conferência diretor do Programa Doutoral em Bioética da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, Rui Manuel Nunes, que vai falar sobre a “Experiência da Bioética portuguesa na descriminalização do aborto e suas consequências”.

Em seguida, será realizada a mesa redonda “Desafios da formação e educação continuada em Bioética Clínica”. Os palestrantes serão o professor da Universidade de São Paulo (USP) Reinaldo Ayer, que vai falar sobre “Necessidade e dificuldades do ensino da Bioética Clínica”; o professor da Universidade do Oeste de Santa Catarina Elcio Bonamigo, responsável pelo tema “Ensino de Bioética Clínica na Graduação e na Residência em Medicina” e o professor do Centro Universitário Metropolitano da Amazônia José Antônio Cordero, que vai dar uma palestra sobre “Educação continuada em Bioética Clínica para equipes da Estratégia Saúde da Família – ESF: Uma Proposta”.

Ainda no horário da manhã, das 11h30 às 13h, o professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Gabriel Oselka e o professor da Universidade do Oeste de Santa Bruno Schellemper vão participar da mesa redonda“Comitês de Bioética como suporte à decisão clínica: a experiência dos comitês de bioética hospitalar no Brasil e Portugal”, sendo que Oselka falará sobre os comitês de ética no Brasil e Schellemper sobre a realidade no país europeu.

As atividades do horário da tarde começarão, às 14h30, com a mesa redonda “Autonomia, confidencialidade e diversidade”. Os expositores serão o professor da Universidade Federal do Ceará Roberto Wagner Bezerra, que vai falar sobre o tema “Sigilo e confidencialidade na visão deontológica, legal e bioética, com relato de caso (interrupção da gravidez e quebra de sigilo)”. Os temas “Autonomia” e “Diversidade” serão ministrados, respectivamente, pelo professor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas (UFMG) Gerais Joaquim Antonio Mota Santos e pelo professor da Faculdade Cesusc e Instituto Federal Catarinense (IFC) José Dimas d ́Avila Maciel Monteiro.

A conferência de encerramento será ministrada pelo presidente da Rede Latino-Americana e do Caribe de Educação em Bioética, colombiano Eduardo Rueda, que vai falar sobre a político do ódio e a vulnerabilidade dos direitos humanos na América Latina.

Mais informações sobre o XII Congresso Brasileiro de Bioética e sobre a I Jornada Brasileira de Ética em Pesquisa podem ser acessadas aqui.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.