O Conselho Federal de Medicina (CFM) publicou nesta quarta-feira (15) nota em que esclarece como se deu o processo de cassação do registro médico de Denis César Barros Furtado, popularmente conhecido como Doutor Bumbum. 

A íntegra da nota pode ser lida abaixo:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

O Conselho Federal de Medicina (CFM) informa que Denis César Barros Furtado, conhecido como Doutor Bumbum, teve seu registro de médico cassado na sessão plenária da autarquia, ocorrida em 24 de abril de 2019. A decisão foi comunicada ao Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal (CRM-DF), onde teve origem o processo que resultou na aplicação da penalidade, com publicação no Diário Oficial do DF e em jornal de grande circulação, em 13 de maio.

O caso que resultou na cassação do registro profissional em medicina de Denis Furtado não tem relação com a morte da bancária Lilian Calixto, que faleceu após procedimento estético de bioplastia nos glúteos realizado pelo apenado. Essa situação é motivo de processo aberto pelo Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (Cremerj) e se encontra em tramitação

A cassação do registro profissional em medicina tem caráter definitivo e em nível nacional e proíbe o indivíduo de exercer qualquer atividade relacionada à profissão, seja em atendimentos clínicos ou nas áreas de pesquisa, ensino e gestão. Quem desrespeita essa proibição fica sujeito à denúncia por exercício ilegal da medicina junto às autoridades competentes.

 

Brasília, 15 de maio de 2019.

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.