O Conselho Federal de Medicina (CFM) publicou, nesta quarta-feira (14/8), uma nota esclarecendo que não encaminha e-mail ou correspondência (eletrônica ou física) que contenha pesquisa acerca da votação para a função de conselheiro federal – gestão 2019/2024.

De acordo com o documento, a autarquia “repudia o uso indevido de seu nome e atos desse tipo e informa que tomará as providências legais cabíveis, visando identificar e punir os responsáveis por esses abusos”.

Confira a íntegra do comunicado abaixo:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

O Conselho Federal de Medicina (CFM) informa a toda categoria médica que NÃO ENCAMINHA e-mail ou correspondência (eletrônica ou física) que contenha PESQUISA ACERCA DA VOTAÇÃO para a função de Conselheiro Federal – Gestão 2019/2024.

Médicos têm denunciado à Autarquia o recebimento de mensagens eletrônicas com esse objetivo, como se tivessem sido remetidas pelo CFM.

O CFM repudia o uso indevido de seu nome e atos desse tipo e informa que tomará as providências legais cabíveis, visando identificar e punir os responsáveis por esses abusos.

Brasília, 14 de agosto de 2019

CARLOS VITAL TAVARES CORRÊA LIMA

Presidente do CFM

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.