Em nota divulgada nesta sexta-feira (25), o Conselho Federal de Medicina (CFM) esclarece aos médicos e à sociedade que desautoriza a vinculação de sua logomarca à anúncios publicitários, sites ou aplicativos comerciais. O esclarecimento surge após a autarquia ter recebido denúncias de que empresas estariam utilizando indevidamente sua a logomarca para oferecer serviços de saúde.
 
Confira abaixo a nota na íntegra:
 
NOTA DE ESCLARECIMENTO
Brasília, 25 de janeiro de 2019.
 
O Conselho Federal de Medicina (CFM) esclarece aos médicos e à sociedade que não tem qualquer relação institucional com empresas prestadoras de serviços em saúde e que desautoriza a vinculação de sua logomarca à anúncios publicitários, sites ou aplicativos comerciais.
 
O CFM informa ainda que, por meio de suas assessorias de Comunicação e Jurídica, já está buscando identificar casos desta natureza para a tomada de providências.
 
Finalmente, a autarquia lembra que o uso de sua logomarca em qualquer tipo de publicação ou meio de comunicação só pode acontecer após autorização formal de sua diretoria, sendo que instituições ou pessoas que o façam à revelia ficam sujeitas a medidas cabíveis.
 
CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA
Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.