Encontro dos Conselhos debate importantes temas para a medicina brasileira

Aproximadamente 200 dirigentes e lideranças do sistema conselhal participam, em Porto Velho (RO), do primeiro Encontro Nacional dos Conselhos de Medicina realizado após a pandemia, o ENCM 2022. “Estou muito feliz com a presença de todos que estão aqui para pensar o futuro da medicina brasileira. Em especial, destaco a presença do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que está conosco neste momento tão importante”, afirmou José Hiran Gallo, presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM).

Além do ministro Marcelo Queiroga, a abertura contou com a participação do secretário de Atenção Básica à Saúde do Ministério da Saúde, Raphael Câmara; do presidente da Associação Médica Brasileira (AMB), César Fernandes; e da presidente do Conselho Regional de Medicina de Rondônia (Cremero), Ellen Santiago. O ENCM 2022 ocorre nesta quinta e sexta-feira (8 e 9) e tem na programação exposições sobre publicidade médica, residência médica, qualidade do ensino médico, entre outros temas.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, agradeceu aos médicos pelo trabalho realizado durante a pandemia de Covid-19 e fez um balanço do trabalho do Ministério da Saúde nos últimos anos. Por sua vez, o presidente da AMB, César Fernandes, elogiou o presidente do CFM, Hiran Gallo, “que tem uma postura acolhedora e, mesmo na divergência, busca o diálogo”. A presidente do Cremero, Ellen Santiago, agradeceu a todos os presentes “que estão aqui para debater temas tão importantes”.

Qualidade da medicina – No seu discurso de abertura, o presidente do CFM, José Hiran Gallo, compartilhou sua emoção pelo fato de a cidade onde construiu sua carreira médica e como conselheiro, Porto Velho, sediar o primeiro ENCM presencial após a superação da pandemia da covid-19.

“O ENCM 2022 será um espaço importante para que lideranças do sistema conselhal debatam temas importantes, como a valorização dos médicos, a qualificação do ensino da medicina e o aperfeiçoamento da infraestrutura. Também vamos debater a importância de nós, médicos, participarmos da vida política do país, votando em pessoas que tenham afinidade com a nossa pauta e com a saúde da população brasileira. Temos que fortalecer a Frente Parlamentar da Medicina”, adiantou.

O presidente do CFM afirmou ainda que trabalhar para que o Brasil tenha condições de oferecer ao seu povo acesso à assistência médica com qualidade e profissionais devidamente reconhecidos é uma causa cidadã, que beneficia a população em sua integralidade. Da pauta defendida pelo CFM, José Hiran Gallo destacou três tópicos: a valorização dos médicos, a qualificação do ensino médico e o aperfeiçoamento da infraestrutura na rede de atendimento, em especial no Sistema Único de Saúde (SUS).

Fortalecimento – No entanto, de acordo com o presidente Gallo, há um outro ponto de pauta que tem exigido atenção do CFM: o fortalecimento do sistema conselhal. Para tanto, ele adiantou que estão sendo desenvolvidos projetos para oferecer aos 27 CRMs ferramentas tecnológicas, administrativas e de comunicação que os tornem ainda mais aptos a responderem aos anseios dos médicos brasileiros.

Dentre essas iniciativas, que estão em fases de desenvolvimento e implementação, ele destacou: o certificado digital gratuito; a prescrição eletrônica CFM; o CRM Virtual – portal de serviços dos conselhos de medicina; o Sistema de Acreditação de Escolas Médicas – o SAEME; o Processo Administrativo Eletrônico – PAE; e o Sistema Eletrônico de Informações – o SEI.

“Todos esses produtos e serviços surgiram com um objetivo: colocar o sistema de conselhos de medicina em sintonia com o que de mais avançado e com condições de trazer ganhos efetivos para todas as entidades, bem como para os médicos brasileiros”, destacou José Hiran Gallo.

O evento terá continuidade nesta sexta-feira, com apresentações sobre temas como residência médica, o novo Código de Processo Ético-profissional (cpep), cuidados paliativos, qualidade do ensino médico e abertura de novas escolas. Confira aqui a programação completa.

Leia também:

Publicidade médica, Saeme-CFM, normas do TCU e articulação política: temas dominaram o primeiro dia do II ENCM 2022

Principais alterações no CPEP são apresentadas no segundo ENCM 2022

Com Carta de Porto Velho, participantes assumem compromissos dos conselhos de medicina com o Brasil

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.