As discussões na cerimônia de abertura do VIII Congresso Brasileiro de Humanidades Médicas, promovido pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), giraram em torno da busca por um equilíbrio entre as humanidades médicas e os avanços biomédicos, bem como a preocupação de que o uso das novas tecnologias possa enfraquecer a relação médico-paciente. O evento teve início nesta quinta-feira (21) e ocorrerá até amanhã (22), no Edifício Parque Cidade Corporate, em Brasília (DF).

Com o tema “Ciência e arte do cuidado na era da tecnologia”, a abertura do evento foi conduzida pelo presidente do CFM, José Hiran da Silva Gallo; e pela coordenadora da Comissão de Humanidades do CFM, Helena Caneiro Leão; além de ter recebido representantes das entidades médicas Associação Médica Brasileira (AMB), Federação Nacional dos Médicos (Fenam); além do membro titular da Academia Nacional de Medicina, Padre Aníbal Gil Lopes.

Durante a cerimônia, Gallo enfatizou a importância do encontro e expressou suas expectativas quanto ao impacto do evento na humanização da medicina. “Vamos aprender juntos e expandir nossa visão de mundo, contribuindo para uma prática médica que vá além das dimensões exclusivamente biológicas”.

 

“Primavera essencial” – Na sequência, os participantes assistiram à conferência “Humanidades Médicas: um buquê de princípios para anunciar o retorno da primavera essencial”, apresentada pelo médico Péricles Vasconcelos Brandão de Almeida, membro da Comissão de Humanidades. Durante sua palestra, o conferencista ressaltou a importância da escuta empática ao paciente em sua totalidade, de corpo, alma, ser social, ecológico, sopro sagrado, melhorando assim a anamnese e possibilitando diagnósticos mais cuidadosos, contribuindo para uma saúde plena.

Após a palestra, uma mesa redonda discutiu a “Presença e perspectivas das humanidades na formação médica do Século XXI”, com apresentações dos demais membros da Comissão, Viviane Cristina Cândido, Luciana Brandão Carreira e Roberto Luiz D’Ávila. As discussões foram presididas pelo conselheiro e ex-presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado da Paraíba (CRM-PB), João de Medeiros Filho, e teve como secretária de mesa a conselheira federal suplente pelo estado do Acre, Jene Greyce Cruz, que também é membro da Comissão.

Oficinas – No período da tarde, o evento contou com a realização de workshops sobre os temas: “Os desafios de nascer e crescer no Século XX”, coordenada pelo conselheiro Raphael Medeiros Câmara Parente, com apresentação do pediatra, Jefferson Piva; “Viver plenamente e envelhecer dignamente”, com a coordenação da professora de Geriatria da Universidade Federal do Estado de Goiás, Elisa Franco de Assis Costa, e apresentação do médico, Luiz Roberto Londres; “A morte e o morrer: desafios nos cuidados de fim de vida”, coordenada pela intensivista e paliativista catarinense Rachel Duarte Moritz, e apresentação da geriatra, Laiane Moraes Dias.

Ao encerrar os debates, o evento finalizou com a apresentação dos relatórios das oficinas, sob a coordenação da conselheira Tatiana Bragança Della Giustina, e também com a divulgação dos trabalhos vencedores do concurso realizado pela Comissão para a seleção de obras relacionadas à Medicina e Humanidades.

O VIII Congresso de Humanidades Médicas continuará nesta sexta-feira, com novos debates e apresentações de especialistas. A programação completa pode ser encontrada AQUI.

 

Flickr Youtube Twitter LinkedIn Instagram Facebook
Освежите свой азарт с казино Вавада! Перейдите на зеркало официального сайта Вавада. Здесь вы найдете уникальные игры и выгодные бонусы, которые увеличат ваш шанс на большие выигрыши.
Library zlib
Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.