O Conselho Federal de Medicina (CFM) divulgou na tarde desta quinta-feira (21/07) esclarecimento à sociedade e aos médicos no qual informa que ainda não foi comunicado oficialmente pelo Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (Cremerj) sobre denúncias envolvendo o presidente daquela autarquia, divulgadas pela imprensa.

“Após o recebimento formal do caso, o CFM definirá qual dos outros 26 CRMs será responsável por conduzir as apurações com o objetivo de evitar eventuais conflitos de interesse, preservando a credibilidade do trabalho realizado pela instância de investigação. É importante também ressaltar que situações antiéticas no exercício profissional não representam o comportamento da categoria médica”, explica a nota.

No comunicado, o Conselho de Medicina reitera à sociedade brasileira a necessidade de respeito à ordem e às leis para que, após a devida apuração, seja possível a responsabilização de envolvidos em irregularidades, o que também é desejo dos médicos brasileiros, que se mantém atentos à defesa da ética, dos pacientes e da dignidade humana, preceitos fundamentais para o exercício profissional diário.

 

ACESSE AQUI A NOTA NA ÍNTEGRA

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.