A saúde masculina esteve em evidência no dia 14 de dezembro durante o I Fórum de Saúde do Homem, realizado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), Ministério da Saúde (MS) e Sociedade Brasileira de Urologia (SBU). Ao longo do dia, foram abordados temas como tumores prevalentes no homem, saúde mental, saúde do adolescente e do idoso, acesso e acolhimento do homem ao SUS. Veja as palestras:

O coordenador da Câmara Técnica de Urologia do CFM e do evento, Luís Guilherme Santos, ressaltou a importância da junção de distintos aspectos da saúde do homem em um evento que propicie avanços no atendimento integral a esse público. “O objetivo do fórum é impulsionar a política nacional da saúde no homem. Os temas abordados serão objeto de estudos posteriores para fomentar a aplicabilidade de políticas de saúde pública em prol da atenção primária dos homens brasileiros.”, comentou Luís Guilherme.

O presidente da SBU, Antônio Carlos Pompeo, destacou que a saúde do homem é uma das bandeiras multidisciplinares e que interessa sobremaneira à especialidade. “A urologia se sente honrada por participar deste evento. A agenda foi muito rica e nos colocamos à disposição também em ações futuras, que possam melhorar a assistência médica, social e humana aos homens.”

O diretor do Departamento de Ações Programáticas Estratégicas do Ministério da Saúde (DAPES/SAPS/MS), Antônio Braga, também elogiou a iniciativa e a programação do fórum. “Os problemas na saúde do homem acompanham metade da população brasileira e são demandas específicas que precisam ser tratadas com a participação da sociedade civil organizada. A programação deste evento foi robusta, mostrou as perspectivas das ações organizadas para a saúde do homem e a expectativa de alinhar parcerias, afinar a atuação e, acima de tudo, contribuir para a melhora da saúde dos brasileiros.”

 

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.