Com o apoio de suas Câmaras Técnicas de Urologia, Medicina do Esporte, e Endocrinologia e Metabologia, o Conselho Federal de Medicina (CFM) realizou nesta terça-feira (3), o I Fórum sobre o Uso de Esteroides Androgênicos Anabolizantes do CFM. A atividade pretende colocar em discussão diferentes aspectos relacionados à essas substâncias com o objetivo de definir propostas para controlar excessos em sua prescrição ou uso indevido.

Na mesa de abertura do evento, a conselheira federal Annelise Meneguesso (coordenadora Câmara Técnica de Endocrinologia e Metabologia) ressaltou o primeiro aniversário da Resolução CFM nº 2.333/23, que veta terapias hormonais para fins estéticos e de desempenho esportivo, está prestes a completar um ano de sua publicação.

“Ao longo desse último ano, observamos mudanças de comportamento dos médicos prescritores e da população em relação à conscientização sobre os riscos que estavam expostos com a má prática [de prescrição e utilização de esteroides androgênicos anabolizantes sem evidências clínico-científicas]. Mas ainda temos um longo caminho a ser percorrido até chegarmos à total proteção da sociedade e esse fórum é um passo importante nesse sentido”, disse.

Foro – Para o conselheiro federal Luís Guilherme Teixeira dos Santos, coordenador da Câmara Técnica de Urologia, “hoje, depois de muita luta temos o melhor foro, que é o CFM, para discussão técnica, legal e jurídica sobre a prescrição de terapias hormonais com esteroides androgênicos e anabolizantes, levando a ciência e o que nós temos de exato para os nossos pacientes”. Ainda de acordo ele, o CFM tem quebrado paradigmas para trazer sociedades de especialidades médicas e outros profissionais de saúde ao debate em torno do tema.

O 1º vice-presidente do CFM, Jeancarlo Cavalcante, também aponta a Resolução CFM nº 2.333/23 como um marco histórico em relação ao papel do Conselho Federal de Medicina, como autarquia regulatória. Ele expressou o desejo por uma discussão produtiva e a expectativa de que “o grupo possa sair fortalecido com relação a decisões que afetem diretamente a população brasileira”.

Temas – Na etapa da manhã, foram debatidos temas como o uso da terapia de reposição com testosterona em pacientes com obesidade (apresentado por Rodrigo de Oliveira Moreira, da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia); distúrbio androgênico do envelhecimento masculino (apresentado por Rodrigo Barros de Castro, da Sociedade Brasileira de Urologia); E Síndrome do Desejo Sexual Hipoativo (abordado por Maria Celeste Osório Wender, presidente da Federação Brasileira da Associações de Ginecologia e Obstetrícia – Febrasgo).

Também foram abordados os efeitos adversos do uso de esteroides anabolizantes. Médicos especialistas da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (Clayton Luiz Dornelles Macedo), Sociedade Brasileira de Urologia (Leonardo Seligra Lopes) e Associação para o Estudo da Obesidade e Síndrome Metabólica (Adriano Segal), entre outros, apresentaram e discutiram diversos efeitos colaterais no âmbito cardiovascular (como hipertensão arterial, aumento da adiposidade visceral, arritmias), hepático (aumento de enzimas hepáticas, esteatose tóxica, neoplasia hepática), e infecciosos (como hepatites virais, abcessos, infecções sistêmicas e sepses) etc.

Outro tema de destaque foi o doping no alto rendimento. Participaram Adriana Taboza de Oliveira, presidente da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), que falou sobre o movimento antidopagem e o papel da ABCD e da Agência Mundial de Antidoping (WADA – World Anti-Doping Agency) na edição da Lista de Substâncias e Métodos Proibidos.

Taboza defende que os médicos conheçam essas substâncias que ocasionam potencial ou efetivo ganho de desempenho esportivo, que têm real ou potencial risco à saúde do atleta e que violam o espírito do esporte. Sobre o tema, José Kawazoe Lazzoli, presidente da Comissão de Autorização de Uso Terapêutico da ABCD, falou sobre controle antidoping e autorização para uso terapêutico de substâncias.

Acompanhe ao vivo a etapa da tarde pelo YouTube:

 

Notícias Relacionadas

Carta aponta ações que devem ser tomadas por população, entidades médicas e de proteção da sociedade

04 abr 2024
Flickr Youtube Twitter LinkedIn Instagram Facebook
Освежите свой азарт с казино Вавада! Перейдите на зеркало официального сайта Вавада. Здесь вы найдете уникальные игры и выгодные бонусы, которые увеличат ваш шанс на большие выигрыши.
namoro no brasil
Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.