O presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), José Hiran da Silva Gallo, recebeu em audiência a Diretoria Executiva da Agência Brasileira de Apoio à Gestão do Sistema Único de Saúde (AgSUS), composta por André Longo (diretor-presidente), Luciana Maciel (diretora-técnica) e Williames Pimentel (diretor-administrativo). O encontro, realizado na sede do CFM em Brasília (DF), na terça-feira (23), teve como principais temas a formação e a carreira do médico na Atenção Básica, além da busca por melhoria na assistência médica.

A reunião ajudou a fortalecer os laços entre as duas entidades, sendo a AgSUS um órgão vinculado ao Ministério da Saúde. O presidente do CFM ressaltou que o objetivo de a autarquia contribuir com a construção de uma Nação mais justa, com saúde para toda a população, especialmente a parcela mais vulnerável. Durante a conversa, José Hiran Gallo enfatizou ainda a importância de assegurar o respeito aos direitos dos pacientes e proporcionar boas condições de trabalho para os médicos.

Os tópicos discutidos no encontro abrangeram a implementação de políticas públicas na área da saúde, com destaque para a Atenção à Saúde Indígena e a Atenção Primária à Saúde. O presidente do CFM destacou seu comprometimento, como médico, com a promoção da saúde e o bem-estar da população, considerando essencial a participação ativa do CFM em questões sensíveis que exigem abordagem integral e culturalmente sensível.

Por sua vez, o diretor-presidente da AgSUS, André Longo, que é médico cardiologista e clínico médico, relembrou o período que também esteve como conselheiro federal de medicina. Ele relatou no encontro a importância de se ter proximidade com a categoria e, sobretudo, com o CFM. “Contamos com o Conselho Federal de Medicina para respaldar as iniciativas de fortalecimento da administração do Sistema Único de Saúde e para abordar as questões relacionadas ao engajamento médico em regiões mais suscetíveis”, disse.

Trabalho do Médico – Atualmente, o CFM desempenha um papel ativo no Conselho Deliberativo da AgSUS, por meio de seus representantes (conselheiros Emmanuel Fortes e Alceu Pimentel).

Durante recente reunião desse grupo, abordada a problemas na cobertura previdenciária dos bolsistas do Programa Médicos Pelo Brasil. Segundo Alceu Pimentel, houve falha na correta transmissão da contribuição ao INSS, resultando em prejuízos para os profissionais.

André Longo explicou que, para resolver esse problema, a Agência está em diálogo com o INSS e a Receita Federal, buscando garantir a retroatividade da cobertura previdenciária e dos valores de auxílio maternidade. Assegurou igualmente que todos os esforços estão sendo empregados para uma solução rápida, inclusive considerando medidas judiciais.

Em relação às preocupações dos médicos, Emmanuel Fortes enfatizou que, embora o CFM não seja uma entidade sindical, tem recebido queixas sobre questões sobre a relação das equipes com as Prefeituras e problemas com as condições de trabalho disponíveis. Conforme acordado, o CFM estabelecerá um canal direto com a Diretoria da AgSUS para oferecer apoio aos profissionais. Também participaram do encontro em Brasília, o 1º vice-presidente do CFM, Jeancarlo Cavalcante, e o conselheiro federal, Salomão Rodrigues.

Flickr Youtube Twitter LinkedIn Instagram Facebook
Освежите свой азарт с казино Вавада! Перейдите на зеркало официального сайта Вавада. Здесь вы найдете уникальные игры и выгодные бонусы, которые увеличат ваш шанс на большие выигрыши.
Library zlib
Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.