A diretoria do Conselho Federal de Medicina (CFM) foi recebida, nesta terça-feira (8/11), pelo Plenário do Conselho Regional de Medicina do Estado da Paraíba (CRM-PB). O encontro representou mais uma etapa no processo de integração do CFM com seus parceiros regionais.

A abertura indiscriminada de escolas médicas, a qualificação do ensino, a importância do Registro de Qualificação de Especialista (RQE), o detalhamento de resoluções e a implantação de projetos que visam o aperfeiçoamento administrativo dos Conselhos de Medicina foram temas discutidos durante a reunião, em João Pessoa (PB).

Outro ponto que esteve em pauta durante o encontro, foi a atuação de médicos no País com a devida comprovação e registro nos CRMs. “Não negociamos a exigência de aprovação no Revalida para o exercício da medicina no Brasil. A defesa desta prova, como processo legitimo de revalidação de diplomas obtidos no exterior, têm como objetivo primordial a qualidade da assistência prestada aos brasileiros”, pontuou o presidente do CFM, José Hiran da Silva Gallo.

Integração – Para o presidente do CRM-PB, João Modesto, o encontro foi importante, pela troca de informações que propiciou. “A reunião foi muito produtiva e esclarecedora. Com a presença da diretoria do CFM, pudemos ter trocas de ideias e nosso Plenário pôde colocar sugestões que interessam não só ao sistema conselhal, mas a todos os médicos brasileiros”, destacou Modesto.

Acompanhando o presidente do CFM, esteve presente à reunião a conselheira suplente pela Paraíba, Annelise Meneguesso, além dos diretores Jeancarlo Cavalcante (1º vice-presidente); Rosylane Rocha (2ª vice-presidente); Emmanuel Fortes (3º vice-presidente); Helena Leão (2ª secretária); e Carlos Magno Pretti Dalapicola (2º tesoureiro).

Durante o encontro, o presidente do CFM ainda fez uma homenagem ao conselheiro Abdon José Murad Neto, representante no CFM dos médicos do Maranhão, que faleceu no último sábado (5), em São Luís (MA). “Um homem muito correto e defensor intransigente da medicina maranhense”, disse Gallo.

Sistema – Com este encontro, a nova diretoria do Conselho Federal de Medicina (CFM) completou uma série de nove encontros com as entidades vinculadas que atuam nos estados: Pará, Amapá, Mato Grosso, Acre, Bahia, Distrito Federal, Rondônia, Paraná e Paraíba. Nas ocasiões, os diretores do CFM foram recebidos pelos dirigentes, que puderam conhecer a realidade local e falar sobre desafios e metas para os próximos meses.

“Buscamos um CFM descentralizado e democrático, que dialoga permanentemente com os profissionais de todo o país, atua em sintonia com os conselhos regionais, desenvolve parcerias estratégicas com as entidades médicas, respeita as demais profissões da saúde, dá voz à comunidade, propõe melhoria das políticas e exige o maior compromisso das instituições públicas e privadas”, defendeu Gallo.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.