Escrito por James Câmara de Andrade*

A obesidade é uma preocupação da saúde mundial. Estima-se que a obesidade afete aproximadamente 1,7 bilhão de pessoas em todo o mundo. No Brasil, esta condição afeta 15% da população.

Pesquisas realizadas nas últimas três décadas demonstraram que a desnutrição diminuiu enquanto a obesidade aumentou. A luta contra a perda de peso através de dietas, mudanças comportamentais e outros, vem se mostrando ineficaz nos pacientes obesos mórbidos.

Com isso, buscou-se solução através do tratamento cirúrgico, sendo este o único método que comprovadamente apresenta resultados.

Existem várias técnicas cirúrgicas reconhecidas e validadas cientificamente, apresentando resultados semelhantes.

A Cirurgia Bariátrica é um procedimento complexo, portanto, o Conselho Federal de Medicina editou a resolução número 1766/2005, em acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, estabelecendo normas seguras para a realização desse procedimento.

Essas normas definem técnicas cirúrgicas, condições hospitalares e equipe de profissionais habilitados, não só para o procedimento cirúrgico, mas também para atuarem na seleção e no seguimento pós-operatório, aspectos de fundamental importância na segurança da evolução dos pacientes.

Os cirurgiões bariátricos devem ficar atentos para as mudanças e evoluções desses procedimentos, avaliando e revisando constantemente as técnicas empregadas e os critérios de indicação.

Outras conseqüências desta cirurgia foram os resultados animadores em relação à remissão das co-morbidades nos pacientes obesos mórbidos tradicionais, em especial destaque para o Diabetes tipo II, dando margem a um novo procedimento, a Cirurgia Metabólica, que ainda está em fase de pesquisa.

Somente serviços registrados e autorizados pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP) estão aptos a realizar tal procedimento, com protocolo estabelecido.

Hoje o tratamento cirúrgico da obesidade é um método seguro e eficaz, mas devemos ficar atentos e seguir as recomendações da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica e do Conselho Federal de Medicina, para que não sejam realizados procedimentos sem respaldo ético ou cientificamente não recomendados.

* É médico gastroenterologista.

* As opiniões, comentários e abordagens incluidas nos artigos publicados nesta seção são de inteira responsabilidade de seus autores e não expressam, necessariamente, o entendimento do Conselho Federal de Medicina (CFM).


 * Os textos para esta seção devem ser enviados para o e-mail imprensa@portalmedico.org.br, acompanhados de uma foto em pose formal, breve currículo do autor com seus dados de contato. Os artigos devem conter de 3000 a 5000 caracteres com espaço e título com, no máximo, 60.


* Os textos para esta seção devem ser enviados para o e-mail imprensa@portalmedico.org.br, acompanhados de uma foto em pose formal, breve currículo do autor com seus dados de contato. Os artigos devem conter de 3000 a 5000 caracteres com espaço e título com, no máximo, 60.
Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.