Escrito por Denise Coimbra*

As gestantes do século XXI trabalham, pegam transporte público ou ficam presas no trânsito, têm atividades acadêmicas, profissionais, domésticas: enfim não fazem o repouso necessário. A maioria, para cuidar do peso e do corpo, faz esporte com freqüência! É importante manter – ou começar – a atividade física durante a gravidez, mas com moderação e cuidados. Os exercícios podem ajudar no sistema cardio-respiratório e toda musculatura da gestante, ainda permite o controle de peso, ganhar maior resistência respiratória e obter autocontrole em situação de stress, que é o parto.. Para o bebê, a saúde da mãe é essencial para o pleno desenvolvimento e capacidade de respiração para o parto.

Nos primeiros três meses fica vetado fazer exercícios físicos de alto impacto (correr, step, spinning), praticar esportes como lutas marciais. Depois dos três primeiros meses, caminhadas diárias são indicadas. É essencial a orientação de uma nutricionista para manter uma dieta balanceada e adequada para toda gravidez.

Se a gestante já praticava alguma atividades físicas anteriormente, pode continuar fazendo, mas as que não tinham essa rotina não devem começar justo agora que engravidou. Somente caminhadas são recomendadas para as sedentárias.

Quem freqüenta academia não deve fazer exercícios de step ou carga, nem esportes como andar a cavalo nos três primeiros meses. Andar sempre é boa opção.

A gestante que mantém um personal trainer, deve seguir as orientações do profissional. Se treina numa academia, peça ajuda do professor para não exceder nos exercícios com peso e agachamentos. As atividades mais indicadas são: caminhada, ioga e relaxamento.

Atenção: a atividade física na gestação é contra-indicada somente em ameaça de aborto ou risco de parto prematuro.

Também deve-se ter cautela em gestação de risco com o multiparidade (gêmeos). Siga – rigorosamente – as orientações do seu médico.

* É médica formada em 1.990 pela faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo em Ginecologia e Obstetrícia, tendo sido preceptora de residentes por mais de cinco anos na mesma faculdade.

* As opiniões, comentários e abordagens incluidas nos artigos publicados nesta seção são de inteira responsabilidade de seus autores e não expressam, necessariamente, o entendimento do Conselho Federal de Medicina (CFM).


 * Os textos para esta seção devem ser enviados para o e-mail imprensa@portalmedico.org.br, acompanhados de uma foto em pose formal, breve currículo do autor com seus dados de contato. Os artigos devem conter de 3000 a 5000 caracteres com espaço e título com, no máximo, 60.


* Os textos para esta seção devem ser enviados para o e-mail imprensa@portalmedico.org.br, acompanhados de uma foto em pose formal, breve currículo do autor com seus dados de contato. Os artigos devem conter de 3000 a 5000 caracteres com espaço e título com, no máximo, 60.
Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.