Rede dos Conselhos de Medicina
Selecione o Conselho que deseja acessar:
2001, Um ano de Conquistas Imprimir E-mail
Qua, 01 de Maio de 2002 21:00
Conforme acordo assinado em setembro de 2001 entre o MEC, o Ministério da Saúde e a Associação Nacional de Médicos Residentes, ANMR, - com participação do CONASS durante as negociações - a bolsa de Residência Médica no país será aumentada em 35%. Isto foi viabilizado por meio da Lei 10.405, publicada no Diário Oficial da União do dia 10 de janeiro de 2002. O aumento da bolsa foi conseqüência de um processo iniciado há um ano e meio no Congresso Nacional de Médicos Residentes, em Curitiba, tendo como ponto de partida a discussão sobre qualidade da residência. Começou ali, a Campanha nacional de Valorização da Residência Médica. Iniciou-se então uma luta pelo cumprimento da legislação referente a Residência. Esta legislação contempla aspectos das duas dimensões da residência: Trabalho e Ensino. Durante este período, foram realizados vários dias de mobilização e uma greve nacional com a participação de residentes em 8 estados. No decorrer deste processo conseguimos colocar a residência médica em pauta de discussão. Conseguimos envolver a sociedade, por meio da imprensa, o poder Legislativo, por meio das Assembléias Legislativas Estaduais, e o Congresso Nacional. Possivelmente, nosso maior ganho tenha sido a reestruturação do Movimento Médico. Em 2000, tínhamos 3 estaduais formadas, agora, temos 10. São Paulo, estado que concentra 50% da residência médica do país, elegeu sua Associação Estadual depois de anos sem executiva, garantindo assim representação na capital e no interior. Os residentes sempre tiveram papel importante na construção e na luta para a manutenção da qualidade da Medicina neste país. Inicialmente, o carimbo da ANMR era a garantia de qualidade. Posteriormente, participamos da criação da Comissão Nacional de Residência Médica, CNRM, e da regulamentação específica. Agora, estamos entrando em um novo momento. A residência médica entra em um processo de descentralização. As Comissões Estaduais de Residência - CEREMs – são chamadas a assumir papel fundamental na fiscalização dos programas e na formação de uma política de recursos humanos nos estados. Porém, mesmo com a descentralização, é difícil fiscalizar todos os programas de residência médica do país. Para isso é necessário que as associações hospitalares de médicos residentes sejam mais atuantes. Estamos incentivando a formação de associações hospitalares em todo o país. Esta é uma das prioridades da ANMR. A entidade se coloca à disposição dos médicos residentes para assessoramento neste sentido. A partir da Campanha Nacional de Valorização da Residência Médica, conseguimos espaço na Comissão Nacional de Residência Médica para discussão de política de formação de recursos humanos, valorização da preceptoria, moradia, reivindicações que deverão ser pleiteadas durante este ano por uma subcomissão. Avaliamos assim, que 2001 foi um ano positivo para o movimento de médicos residentes. 2002 apresenta-se como um desafio de consolidação de conquistas e fortalecimento do movimento. Pedro Sampaio é o presidente da Associação Nacional de Médicos Residentes
 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

© PORTAL MÉDICO 2010 - o site do Conselho Federal de Medicina -Todos os direitos reservados
SGAS 915 Lote 72 | CEP: 70390-150 | Brasí­lia-DF | FONE: (61) 3445 5900 | FAX: (61) 3346 0231| E-mail: cfm@portalmedico.org.br | CNPJ: 33.583.550/0001-30