Rede dos Conselhos de Medicina
Formação humanística do médico é destacada na abertura do VII Congresso de Humanidades Médicas Imprimir E-mail
Qui, 25 de Julho de 2019 10:24

VII Congresso de Humanidades debate formação dos médicos brasileirosO resgate de uma formação ampla dos médicos, baseada na defesa de princípios éticos, na proximidade com o ser humano e comprometida com a cidadania. A construção deste perfil – considerado ideal por vários médicos, professores e alunos de medicina – foi destacada na solenidade de abertura do VII Congresso de Humanidades Médicas, em São Paulo (SP). O evento, que é promovido pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), nos dias 25 e 26 de julho, reúne cerca de 200 médicos de diversas especialidades, professores, estudantes e profissionais de áreas afins interessados no conhecimento humanístico voltado para a prática médica e a saúde.

“Áreas como antropologia, música, cinema, filosofia, literatura e tantas outras têm muito a oferecer à medicina. São campos do conhecimento que valorizam o potencial humano e podem contribuir para o aperfeiçoamento do agir médico, trazendo impacto positivo na sua relação com o paciente”, enfatizou o presidente do CFM, Carlos Vital Tavares Corrêa Lima, que completou, “nesses novos tempos, onde o técnico e o científico são cada vez mais valorizados, o CFM entende que é preciso resgatar os compromissos humanísticos e humanitários desses profissionais para que consigam avançar em sua trajetória”.

Ao saudar os participantes do Congresso, o coordenador da Comissão de Humanidades Médicas e secretário-geral do Conselho, Henrique Batista, defendeu a prática médica vocacionada para os valores humanísticos na medicina. “Os tempos modernos têm como imperativo o tecno-científico e exige que nós, professores, estejamos sensibilizados com as especialidades de literatura, ciência, artes, que têm um potencial enorme de contribuir com a formação do médico”.

A abertura ainda contou com a participação do 1º Secretário da Academia Nacional de Medicina (ANM), Ricardo José Lopes da Cruz; do Secretário-Geral da Associação Médica Brasileira, Antonio Jorge Salomão; da vice-presidente do Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp), Irene Abramovich; da presidente da Associação Brasileira de Ligas Acadêmicas de Medicina (Ablam), Priscilla Barbosa Costa; da presidente da Associação dos Estudantes de Medicina do Brasil (Aemed-BR), Milena da Cruz Palma; do presidente da Federação Brasileira de Acadêmicos de Medicina (FBAM), José Roberto Baratella; além do presidente da Associação Brasileira de Educação Médica (Abem), Nildo Alves Batista.

O VII Congresso Brasileiro de Humanidades Médicas pode ser acompanhado ao vivo no canal do Youtube da autarquia (clique aqui).

Homenagem – Durante a abertura, o presidente do CFM ainda homenageou com um minuto de silêncio o padre camiliano e especialista em bioética Leocir Pessini (64 anos), falecido nesta quarta-feira (24). Pessini foi um dos grandes colaboradores na elaboração do Código de Ética Médica atualizado em 2009.

 

Saiba mais:

 

Humanidades médicas: Docentes compartilham experiências das universidades

Cuidado integral e expectativas da era digital são temas abordados no VII Congresso Brasileiro de Humanidades Médicas

 

 

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner