Escrito por Bernardo Fernando Viana Pereira*

(…) Há duas coisas neste mundo santas: O sorrir do infante, – o descansar do morto. O Berço – É a barca, que encalhou na vida; A Cova – É a barca do sidério porto. (Castro Alves).

Senhor Presidente, e demais companheiros deste Conselho de Medicina. É o meu pronunciamento sobre o companheiro Marco Antônio Becker, de cujos feitos culminaram com o reconhecimento, a unanimidade de manifestação ao designar a Sala do Plenário desta Casa, merecidamente, o seu nome.

Não nos é dado, por certo, ressuscitar-lhe a vida material, mas lhe ressuscitarmos e vivenciarmos a sua memória, fazendo ressurgir a sua figura, na simplicidade dos seus atos, nos encaminhamentos inteligentes das suas propostas, no desempenho do seu trabalho

É neste momento que a morte se transforma em uma lição de vida. É o que pretendemos fazer aqui, hoje, ao dar o nome a esta sala, onde ainda paira a memória do nosso saudoso companheiro Marco Antônio Becker, representante legítimo e digno dos Pampas brasileiro, e do Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul.

Estamos aqui para ouvir a voz da sua vida, por aqueles que se dispuserem a fazê-la expontâneamente.

O sentimento que nos envolve neste momento é o de saudade, pela ausência prematura de um combatente e experiente companheiro.

Todos nós, neste momento, estamos lutando para controlar as emoções involuntárias, provocadas pelo que, no fundo, não passa de um fim natural, dúvida da nossa mortalidade. Mas o que nos tem constrangido, foi a prematuridade e brutalidade da sua morte. Mas aos que a certeza da morte entristece, a promessa da imortalidade consola.

Dor razoável de um companheiro que permanece, agora, afastado do convívio diuturno, de uma figura inteligente e bondosa, com todos.

Foi e será sempre um líder de geração de médicos na luta pelos direitos da categoria. Modelo de profissional que sempre esgrimou pela defesa dos direitos da classe.

Ainda presente, em nossa memória, a figura inconfundível, fleugmática, descontraída, conservando sempre um mesmo coração de ouro, para todas as decisões que iluminaram os seus dias.

Efetivamente, companheiro, você foi prematuramente separado daqueles que os estimavam. Mas o momento é de reconhecimento pelo seu trabalho prestado à classe médica, à sociedade e a esta Casa de Ética.

Pelos seus reconhecidos méritos, à unanimidade dos seus pares escolheram para homenageá-lo, entronizar do seu nome neste importante recinto de vivência democrática, onde, o brilho dos seus apartes, sempre foram de extrema relevância.

Ilustres, companheiros, devo concluir, para respeitar o direito de manifestação dos demais companheiros que privaram da amizade dessa grande figura humana, nosso saudoso e inesquecível Marco Antônio Becker. Assim viveu toda sua breve existência, não contando a idade cronológica do tempo, mas a existência de um coração grande, porém solitário, a irradiar, nas almas dos seus companheiros de luta, a responsável esperança, e o calor da refrega.

Quero, por fim, manifestar aos meus pares, representantes legítimos deste Egrégio Conselho, a satisfação por essa significativa e merecida homenagem, prestado a essa ilustre figura humana, o companheiro Marco Antônio Becker, pelos serviços prestados a classe médica deste Brasil, à sociedade e a esta Instituição. Para ele, a nossa saudade!!

Para aqueles que crêem no Salvador, a vida não é tirada, mas transformada.

* É conselheiro federal pelo estado da Bahia.

* As opiniões, comentários e abordagens incluidas nos artigos publicados nesta seção são de inteira responsabilidade de seus autores e não expressam, necessariamente, o entendimento do Conselho Federal de Medicina (CFM).


 * Os textos para esta seção devem ser enviados para o e-mail imprensa@portalmedico.org.br, acompanhados de uma foto em pose formal, breve currículo do autor com seus dados de contato. Os artigos devem conter de 3000 a 5000 caracteres com espaço e título com, no máximo, 60.


* Os textos para esta seção devem ser enviados para o e-mail imprensa@portalmedico.org.br, acompanhados de uma foto em pose formal, breve currículo do autor com seus dados de contato. Os artigos devem conter de 3000 a 5000 caracteres com espaço e título com, no máximo, 60.
Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.