Rede dos Conselhos de Medicina
Selecione o Conselho que deseja acessar:
Um Médico na Pasta dos Esportes Imprimir E-mail
Qui, 20 de Março de 2003 21:00
O ministro dos Esportes, Agnelo Queiroz, graduou-se em Medicina, em 1984, na histórica Universidade Federal da Bahia. Fez residência médica no Hospital de Base do Distrito Federal onde se especializou em cirurgia torácica. Iniciou sua militância política como presidente da Associação dos Médicos Residentes. Nessa ocasião encampou a luta pela autonomia político-administrativa de Brasília e pela campanha das "Diretas Já" para presidente da República. Em 1985, já filiado ao PC do B, Agnelo Queiroz foi eleito presidente do Diretório do Partido Comunista do Brasil do Distrito Federal. Com a autonomia política de Brasília, Agnelo foi eleito Deputado Distrital Constituinte em 1990, na primeira legislatura da Câmara Legislativa do Distrito Federal. O baiano de Itapetinga foi autor da Lei que torna obrigatório o "Teste do Pezinho" em todo o Distrito Federal. Esse teste é feito em recém-nascidos para identificar doenças congênitas e hereditárias. É também de sua autoria a Lei que garante meia entrada aos estudantes em cinemas e espetáculos, e a que criou a Central de Captação de Órgãos para Transplantes. Em sua atuação como congressista, é conhecido por acompanhar a execução financeira de programas do governo pelo Sistema Integrado de Informações Financeiras (Siafi). Agnelo Queiroz elegeu-se deputado federal em 1994 pelo PC do B do Distrito Federal, sendo reeleito em 1998 e 2002. Rigoroso no controle dos gastos públicos, o deputado brasiliense tornou-se conhecido nacionalmente por ser um assíduo controlador do Orçamento da União, denunciando os gastos excessivos. Em Plenário, articulava com todos os segmentos partidários para aumentar as verbas para o esporte e para Brasília, em particular. Historicamente, o Ministério do Esporte detém o menor orçamento na Esplanada dos Ministérios. Há 4 anos, o Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) incluiu o deputado Agnelo Queiroz no restrito grupo "OS CEM CABEÇAS DO CONGRESSO NACIONAL". Foi membro por 8 anos da Comissão de Educação, Cultura e Desporto da Câmara dos Deputados. É também autor do texto original da Lei n° 10.264/2000 (Lei Agnelo/Piva) que destina 2% das loterias federais para os comitês olímpicos e paraolímpicos brasileiros. Outro projeto de sua autoria é o que institui a Bolsa-Atleta (n°3.826/00), um benefício mensal para competidores desde a idade escolar até os de nível olímpico, que já foi aprovado na Comissão de Educação, Cultura e Desporto da Câmara. O ministro sempre dedicou uma atenção especial à profissão que escolheu. Mesmo exercendo o cargo de deputado até o ano passado, reservava um dia na semana para atender pacientes nos hospitais da rede pública da capital. Com o convite do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para ocupar a pasta do Esporte ele viu a oportunidade de ampliar o apoio que já dava ao esporte no Congresso Nacional. Agnelo Queiroz enfatizou que o esporte deve ser tratado como política de Estado. O esporte, segundo ele, é um importante instrumento de inclusão social e sua prática tem um papel importante na prevenção de doenças, no combate as drogas e da violência urbana e na elevação do índice de desenvolvimento humano.
 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

© PORTAL MÉDICO 2010 - o site do Conselho Federal de Medicina -Todos os direitos reservados
SGAS 915 Lote 72 | CEP: 70390-150 | Brasí­lia-DF | FONE: (61) 3445 5900 | FAX: (61) 3346 0231| E-mail: cfm@portalmedico.org.br | CNPJ: 33.583.550/0001-30