Rede dos Conselhos de Medicina
Selecione o Conselho que deseja acessar:
Médicos e população juntam esforços para prevenir o aparecimento de novos casos de câncer no Brasil Imprimir E-mail
Qua, 27 de Novembro de 2019 14:28

Quase 2 mil atendimentos realizados em Salvador. Foto: Samila Marina O Brasil se mobilizou contra o câncer no último domingo (24). Em dezenas de cidades, médicos e a população atenderam ao convite da Sociedade Brasileira de Cirurgia Oncológica (SBCO), que, com o apoio do Conselho Federal de Medicina (CFM), realizou uma ação de prevenção e combate à doença. A campanha “Troque o Medo por Esperança” promoveu diversas atividades como palestras; distribuição de material informativo, brindes, preservativos, protetor solar; apresentações musicais; exercícios físicos, atendimentos em diferentes especialidades, incluindo exames e vacinação em alguns pontos. Tudo com o intuito de chamar a atenção das pessoas sobre as causas do câncer, as formas de evitar e tratar a doença.

Para o Coordenador da Ação Nacional de Combate ao Câncer da SBCO, Claudio de Almeida Quadros, a campanha atingiu seu objetivo de reforçar a importância das práticas preventivas junto aos brasileiros. Na sua avaliação, essas medidas são importantes para reduzir a ocorrência de câncer. Dentre elas, estão o controle do tabagismo; as vacinações para evitar infecção pelo papilomavírus humano (HPV) e hepatite viral, o que reduz o risco de desenvolver os cânceres de colo do útero e de fígado; e a adoção de estilos de vida saudáveis, como alimentação adequada e atividades físicas regulares, as quais permitem um melhor controle de transtornos na mama, próstata e intestino.

Abordagens - O êxito aconteceu em todas as localidades onde a iniciativa foi realizada, sendo que a criatividade dos organizadores fez com que em cada município fossem implementadas diferentes abordagens. Em Ribeirão Preto (SP), a campanha conseguiu 115 vagas para agendamento de mamografias e 100 colpocitologias.

No Rio de Janeiro (RJ), cerca de 300 pessoas procuraram as tendas montadas ou foram abordadas com distribuição do panfleto com as dez principais medidas para evitar o câncer. A programação contou com apresentações musicais, shiatsu, auriculoterapia, coleta de cabelo para confecção de perucas (Amor por fio), esclarecimento sobre leucemia, linfoma e tumores malignos mais frequentes, Saúde Bucal para mulheres em quimioterapia, distribuição de protetores solares.

Em Salvador (BA), o evento no Parque da Cidade foi bastante procurado pela população. Foram 1.358 atendimentos, com identificação de 48 casos suspeitos de câncer. Esses pacientes foram encaminhados para tratamento em unidades especializadas do SUS (UNACOM/CACON). Exames também foram realizados, 45 mamografias e 93 preventivos ginecológicos. A programação teve ainda apresentações musicais, palestras, aulas de dança, capoeira e yoga.

Na capital do País, Brasília (DF), o local escolhido foi o shopping JK, para que a chuva não atrapalhasse o evento, e transcorreu sob a temática “Converse com o doutor”. As mulheres visitantes receberam explicações sobre câncer de colo de útero e autoexame das mamas. Também participaram de uma apresentação com a “mama amiga “, uma abordagem educativa durante a qual aprenderam a identificar as alterações no molde. De acordo com a médica coordenadora da ação no DF, Viviane Rezende, a procura foi grande. “Além das orientações voltadas para mulheres, enfatizamos para os adolescentes a necessidade da vacinação para o HPV. Sem deixar de falar sobre o novembro azul”, ressaltou.

Estatísticas - O câncer é a segunda causa de morte dos brasileiros, mas pode ter cura, quando se tem acesso ao diagnóstico e ao tratamento. Quanto mais informação, maiores são as chances de superação. Por isso o CFM se empenhou no apoio a essa ação. Na avaliação do presidente da autarquia, Mauro Ribeiro, essa é uma questão prioritária que merece atenção. “É gratificante ver o envolvimento de todos nesse trabalho para aumentar as possibilidades de cura e diminuir as estatísticas atuais de casos de morte por causa da doença. Foi uma excelente ação e seguiremos apoiando essa disseminação de informação e de atendimentos”, afirmou.

No Brasil, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), a estimativa para 2018 aponta para a ocorrência de aproximadamente 580 mil casos novos de câncer, incluindo os casos de pele não melanoma, demonstrando o tamanho do problema do câncer no país. O câncer de pele do tipo não melanoma (165 mil casos novos) será o mais incidente na população brasileira, seguido pelos tumores de próstata (68 mil), mama feminina (60 mil), cólon e reto (37 mil), traqueia, brônquio e pulmão (31 mil), estômago (21 mil) e colo do útero (16 mil).

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

© PORTAL MÉDICO 2010 - o site do Conselho Federal de Medicina -Todos os direitos reservados
SGAS 915 Lote 72 | CEP: 70390-150 | Brasí­lia-DF | FONE: (61) 3445 5900 | FAX: (61) 3346 0231| E-mail: cfm@portalmedico.org.br | CNPJ: 33.583.550/0001-30