Rede dos Conselhos de Medicina
Selecione o Conselho que deseja acessar:
CFM defende pauta dos médicos em sessão solene de homenagem ao Dia do Médico Imprimir E-mail
Qui, 17 de Outubro de 2019 15:07

Durante a sessão solene, o presidente do CFM, Mauro Ribeiro, chamou a atenção dos parlamentares para que o texto original da Medida Provisória que institui o Programa Médicos pelo Brasil seja mantido

 

A luta da classe médica pelo Revalida, contra a abertura indiscriminada de escolas médicas, pela carreira federal e em defesa do ato médico foi reafirmada nesta quarta-feira (16), na Câmara dos Deputados, quando foi realizada sessão solene em homenagem ao Dia do Médico. “Infelizmente, apesar de um dia festivo, não temos muito a comemorar, porque a medicina brasileira está sob ataque. Hoje existe um movimento dentro do Congresso Nacional de total desvirtuamento da Medida Provisória 890/2019. Então aqui fica o apelo das entidades médicas, dentro da Casa do Povo, para que os parlamentares se sensibilizem para que a proposta volte ao seu texto original”, pontuou o presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), Mauro Ribeiro.
 
Mauro Ribeiro defendeu que a Medida Provisória 890/2019, que cria o Programa Médicos pelo Brasil, seja mantida em seu formato original pelo Congresso. “Existe um movimento para que estudantes que estudaram fora do Brasil, brasileiros ou não, tenham o privilégio de atuar no aqui sem fazer o Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos no exterior, o Revalida. O CFM nunca aceitou e não irá aceitar isso! Todos serão muito bem-vindos, desde que passem neste exame”, pontuou.
 
A nova gestão do CFM tem como estratégia de atuação intensificar o trabalho parlamentar e estreitar os laços com deputados e senadores que defendem a causa médica no Congresso Nacional. Na solenidade, o CFM apresentou as reivindicações dos médicos brasileiros e reafirmar que a autarquia está disposta a ajudar o parlamento brasileiro. Além do presidente, também participaram da sessão o 1º vice-presidente, Donizetti Giamberardino Filho; os diretores Hideraldo Cabeça, Tatiana Bragança Giustina e Salomão Rodrigues Filho; e a conselheira federal Rosylane Rocha.

Dia do Médico – Ao parabenizar todos os médicos, Ribeiro enalteceu aqueles que, ao optaram por lidar com a vida e a morte todos os dias, escolheram também uma das mais nobres profissões existentes. “As condições que nos são oferecidas atualmente nos hospitais, nos postos de saúde e nas unidades de pronto-atendimento são as piores possíveis. Os médicos brasileiros são os grandes heróis em defesa da saúde da população, e assim nós vamos continuar. As entidades médicas – unidas como nunca – vão lutar sempre pelo médico e principalmente pela boa assistência”, ressaltou.
 
Em sua fala, o presidente da autarquia também criticou a decisão de governos passados, que instituíram no País a política de abertura indiscriminada de escolas médicas, “sob o pretexto falacioso de que existiam poucos médicos no Brasil”. Segundo ele, à época argumentou-se que, ao formar médicos a granel e interiorizar estes médicos, estaria sendo oferecida mais saúde à população.
 
“Não há nada mais falso que isso! Infelizmente essa política foi bem-sucedida e hoje temos inacreditáveis quase 340 escolas médicas no Brasil, muitas delas sem a menor condição de formar médicos e abertas por interesses puramente eleitoreiros”, criticou. Na oportunidade, ele citou estudos que estimam, para os próximos 50 anos, um contingente de aproximadamente 1,5 milhão de médicos atuando no País.

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

© PORTAL MÉDICO 2010 - o site do Conselho Federal de Medicina -Todos os direitos reservados
SGAS 915 Lote 72 | CEP: 70390-150 | Brasí­lia-DF | FONE: (61) 3445 5900 | FAX: (61) 3346 0231| E-mail: cfm@portalmedico.org.br | CNPJ: 33.583.550/0001-30