Rede dos Conselhos de Medicina
Selecione o Conselho que deseja acessar:
Codame lança Manual de Ética para Publicidade Médica Imprimir E-mail
Qui, 30 de Janeiro de 2003 21:00
Com um café da manhã para médicos, jornalistas e publicitários, a Comissão de Divulgação de Assuntos Médicos do Cremeb (Codame) lançou, no dia 6 de dezembro, o fruto do trabalho de compilação das normas existentes em relação à eticidade das publicidades médicas. O Manual de Ética para Publicidade Médica oferece as principais regras para a formulação de uma publicidade médica, baseada no Código de Ética Médica e na Resolução nº 1.036/1980 do CFM, e tem como objetivo facilitar o contato dos médicos e dos profissionais envolvidos em campanhas publicitárias com a legislação referente ao assunto. “Estamos dando um salto fundamental na compreensão da importância da nossa interação com os meios de comunicação. A sociedade tem fome de informações por assuntos médicos, porque é próprio do ser humano o desejo pela vida longa e plena”, disse o presidente do Cremeb, Jecé Brandão, na abertura do evento. A conselheira coordenadora da Codame, Ceuci Nunes, fez a apresentação do manual e ressaltou que a publicidade é um tema que atrai a classe médica, mas que ainda costumam ocorrer muitas notificações por conta de incorreções nas peças publicitárias. Em 2001 e 2002, foram 420. “Não queremos que o médico se torne um comerciário da saúde. O principal objetivo da publicidade é o esclarecimento, a educação e a informação da sociedade”, disse Ceuci Nunes, destacando uma das principais normas para realização de uma publicidade ética. Evitar sensacionalismo e informações erradas, não caracterizar a atividade profissional como comércio, preservar o segredo médico, ter o nome do médico acompanhado de sua inscrição no Cremeb, não dar diagnóstico através de meios de comunicação são outras recomendações encontradas no manual, que trata ainda dos diversos modos de publicidade existentes na sociedade moderna. “Esse manual é o fundamento de tudo para nós que não somos médicos. É como uma bússola para direcionar como e o quê pode ser dito numa propaganda médica”, comentou o publicitário Paulo Cobas, da Ecxos Comunicação. A publicitária Vera Rocha, da Rocha Comunicação, divide a mesma opinião. “O Cremeb inovou ao fazer esse debate sobre publicidade. O manual representa uma expectativa de se fazer publicidade médica com ética”, afirmou. Encerrando o evento, o presidente do Cremeb fez questão de lembrar que a medicina deve promover o bem-estar e a felicidade. “Verificamos que precisamos adequar a forma como nos comunicamos, pois quanto mais a sociedade detém informações sobre bons hábitos, maior a qualidade de vida”. A conselheira coordenadora da Codame, Ceuci Nunes, dá a dica aos médicos que querem anunciar seus serviços: “paciente satisfeito é o maior veículo de divulgação”.
 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

© PORTAL MÉDICO 2010 - o site do Conselho Federal de Medicina -Todos os direitos reservados
SGAS 915 Lote 72 | CEP: 70390-150 | Brasí­lia-DF | FONE: (61) 3445 5900 | FAX: (61) 3346 0231| E-mail: cfm@portalmedico.org.br | CNPJ: 33.583.550/0001-30